sicnot

Perfil

Mundo

Conselho da Segurança apoia por unanimidade missão da ONU na Colômbia

O Conselho de Segurança da ONU aprovou esta terça-feira por unanimidade os detalhes da missão da organização que vai acompanhar a aplicação dos acordos de paz entre o Governo de Bogotá e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).

Os 15 membros do Conselho apoiaram uma resolução que autoriza a proposta apresentada pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, incluindo a "dimensão, aspetos operativos e mandato" da missão.

O texto assinala especificamente o seu apoio à proposta do secretário-geral para que a ONU partilhe com o Governo colombiano o custo das instalações e serviços que serão utilizados em conjunto pelo pessoal internacional e nacional.

É ainda reconhecida a necessidade da rápida formação do mecanismo tripartido de verificação e seguimento, enquanto a missão é autorizada a dividir equitativamente com o Executivo o apoio necessário para a preparação e gestão das zonas em que se reunirão os membros da guerrilha para a entrega do armamento e desmobilização.

Por último, o breve texto saúda as contribuições dos países que disponibilizaram observadores para a missão e assinala o desejo de garantir novas contribuições.

O Conselho de Segurança aprovou em janeiro a criação desta missão, que integrará o dispositivo internacional do mecanismo tripartido para supervisionar o cessar-fogo, e no qual também participam representantes do Governo e das FARC.

A operação inclui cerca de 450 observadores, na sua maioria latino-americanos, e com alguns já enviados para o terreno.

Em 24 de agosto o Governo de Bogotá e as FARC anunciaram um acordo que põe termo a 52 anos de conflito armado e que será assinado oficialmente em 26 de setembro na cidade colombiana de Cartagena de Índias.

No entanto, a aprovação do acordo terá de ser legitimada por um referendo que vai decorrer em 2 de outubro.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.