sicnot

Perfil

Mundo

EUA enviam dois bombardeiros para a Coreia do Sul

EUA enviam dois bombardeiros para a Coreia do Sul

Dois bombardeiros supersónicos da Força Aérea dos Estados Unidos voaram hoje sobre a Coreia do Sul para advertir o regime de Pyongyang de que os dois países "estão preparados para responder" às ameaças à segurança na região.


Ladeados por aviões de combate sul-coreanos e norte-americanos, os dois bombardeiros B-1B voaram peto da base de Osan, a cerca de 50 quilómetros a sul de Seul, segundo um comunicado das Forças Armadas dos EUA e da Coreia do Sul.

Com o envio para a Coreia do Sul destes dois bombardeiros, que estavam na base norte-americana de Guam, no Pacífico, Washington e Seul querem deixar à Coreia do Norte a mensagem de que "estão preparados para responder a qualquer momento às ameaças à estabilidade e à segurança na região", segundo o mesmo comunicado.

A demonstração de força de hoje é "apenas um exemplo das diversas capacidades militares desta sólida aliança", segundo o general Vincent Brooks, citado no texto.

O general acrescenta que o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte na sexta-feira passada é "uma ameaça inaceitável" e sublinha o compromisso dos EUA na defesa dos seus aliados na região.

A Coreia do Norte levou a cabo na sexta-feira a sua quinta explosão atómica, a mais forte até à data e a segunda este ano. Segundo a televisão norte-coreana, a explosão permitiu testar com sucesso a instalação de uma ogiva nuclear num míssil balístico.

Os Estados Unidos da América têm uma aliança militar com a Coreia do Sul desde a Guerra da Coreia (1950-53) ao abrigo da qual se comprometem a defender o país aliado em caso de conflito com a Coreia do Norte.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão