sicnot

Perfil

Mundo

Edward Snowden pede a Obama que lhe conceda perdão

O consultor informático Edward Snowden, que revelou em 2013 a extensão da espionagem eletrónica norte-americana, apelou ao presidente Barack Obama para lhe conceder um perdão antes de deixar o cargo em janeiro de 2017.

Numa entrevista ao diário britânico The Guardian divulgada hoje, Snowden considera que as suas revelações beneficiaram o seu país.

"Sim, existem leis que dizem certas coisas, mas é talvez por isso que existe o poder de atribuir o perdão -- para as exceções, para as coisas que parecem ilegais em letras numa página, mas que se forem vistas de um ponto de vista moral, ético, quando se veem os resultados, aparecem como necessárias", declara no vídeo da entrevista que deu a partir de Moscovo.

O ex-consultor da Agência de Segurança Nacional (NSA na sigla em inglês) está há três anos na capital da Rússia, depois de ter divulgado numerosos documentos secretos de uma das mais secretas agências de informação norte-americanas, especializada na interceção de comunicações eletrónicas.

Snowden foi acusado de espionagem nos Estados Unidos e arrisca até 30 anos de prisão.

"Penso que se olharem para os benefícios, é claro que desde 2013 as leis do nosso país mudaram. O Congresso, os tribunais e o presidente, todos mudaram a sua política após estas revelações. Ao mesmo tempo, nunca houve provas de que alguém tenha sofrido", adianta o informático, 33 anos.

O ano passado, a Casa Branca rejeitou uma petição com mais de 150.000 assinaturas para que Snowden fosse perdoado.

O realizador Oliver Stone, cujo filme "Snowden" se estreou no sábado em Toronto, disse esperar que Barack Obama mude de opinião.

Lusa

  • "A Minha Outra Pátria": o drama da Venezuela no Jornal da Noite
    2:12

    Reportagem Especial

    Quase cinco mil emigrantes regressaram à Madeira nos últimos meses por causa da crise económica, social e política na Venezuela. Os pedidos de ajuda ao Governo Regional dispararam. Muitos luso-venezuelanos voltaram às origens com pouco mais do que a roupa do corpo. "A Minha Outra Pátria" é a Reportagem Especial de hoje.

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34
  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.