sicnot

Perfil

Mundo

Israel nega abate de aviões militares pelas forças da Síria

O Exército israelita negou a informação avançada hoje pela Síria de que dois aviões de Israel foram abatidos após um bombardeamento contra território sírio.

Última atualização 09.42


"Durante a noite, dois mísseis terra-ar foram lançados de território sírio, depois de uma missão noturna israelita contra posições da artilharia da Síria mas, em nenhum momento, a segurança dos aviões das forças israelitas esteve comprometida", refere um comunicado oficial de Israel.

Segundo o mesmo documento, nas últimas horas, Israel atacou posições do Exército sírio na região central dos Montes Golã, respondendo a um disparo da artilharia síria contra o território controlado pelos israelitas.

Trata-se do quarto incidente do género desde a semana passada e o primeiro desde a entrada em vigor do cessar-fogo em território sírio alcançado pela Rússia e pelos Estados Unidos.

Os Montes Golã, ocupados por Israel e Síria desde 1967, são palco de tensão entre os dois países, sendo que desde o início da guerra civil síria em 2011 a situação agravou-se na região.

Antes do comunicado emitido em Jerusalém, o comando das Forças Armadas sírias afirmou que as baterias de defesa antiaérea tinham abatido um avião israelita que tinha atacado posições militares de Damasco na província de Al Quneitra, próximo do território controlado pelos israelitas nos Montes Golã.

No mesmo comunicado, o Exército sírio explicava que, além do avião, um aparelho não tripulado tinha também sido abatido a oeste da zona de Sasa.

Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.