sicnot

Perfil

Mundo

PCP considera Barroso o um exemplo de "enorme promiscuidade"

O chefe da delegação do PCP no Parlamento Europeu, João Ferreira, considerou esta terça-feira haver uma "enorme promiscuidade" entre os poderes político e económico na União Europeia (UE), sendo o de Durão Barroso um "exemplo maior" desta realidade.

"Durão Barroso é um exemplo maior de algo que caracteriza as instituições da União Europeia, que é a enorme promiscuidade que existe entre o poder político e o poder económico e financeiro", disse Ferreira, aos jornalistas, em Estrasburgo.

A contratação do ex-presidente da Comissão Europeia pela Goldman Sachs Internacional (GSI) é "um caso que choca, que escandaliza, que repugna, mas que está muito longe de ser um exemplo único", salientou.

João Ferreira exemplificou com os casos Luxleaks, de práticas fiscais agressivas praticadas no Luxemburgo quando Jean-Claude Juncker era primeiro-ministro no país, e de Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu e que trabalhou para a Goldman Sachs.

"O que fica claro é que há uma autêntica passadeira para os interesses económicos e financeiros entrarem por dentro das instituições da UE e as controlarem", considerou.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou que vai examinar o contrato do seu antecessor com o GSI e deu já instruções ao seu gabinete para tratar Durão Barroso como qualquer outro lobista com ligações a Bruxelas.

Qualquer comissário europeu ou funcionário da UE que mantiver contactos com Durão Barroso será obrigado a registar esses contactos e a manter notas sobre os mesmos.

Esta decisão de Juncker responde à provedora de justiça europeia, Emily O'Reilly, que na semana passada pediu esclarecimentos sobre a posição da Comissão Europeia face à nomeação de Durão Barroso para administrador não-executivo na GSI, sendo ainda consultor da empresa para o ?Brexit'.

Lusa

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas chegou este sábado a acordo sobre o cessar-fogo na Síria, depois de três dias de intensas negociações para evitar o veto da Rússia. As tréguas vão durar 30 dias e permitir a entrada de ajuda humanitária em Ghouta Oriental, a região mais atingida pela guerra na Síria, nesta altura. Em apenas sete dias, os bombardeamentos do regime fizeram mais de 500 mortos.

  • Portugueses e espanhóis protestam em Salamanca contra mina de urânio
    0:38

    País

    O Bloco de esquerda desafia o Governo português a exigir às autoridades espanholas uma avaliação do impacto ambiental da mina de urânio a 40 quilómetros da fronteira portuguesa. Este caso está gerar contestação entre os ambientalistas. Várias associações portuguesas participaram este sábado numa manifestação em Salamanca. A Quercus diz-se preocupada com o impacto da mina de urânio no território português.

  • PS e PSD querem acordo sobre fundos e descentralização até ao verão
    3:07
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • As gravações que provam que as autoridades conheciam o perfil violento de Nikolas Cruz
    1:35