sicnot

Perfil

Mundo

Campanha global pede a Obama que perdoe Edward Snowden

© Reuters

Várias organizações e personalidades lançaram esta quarta-feira uma campanha global para pedir a Barack Obama que se coloque "do lado certo da história" e perdoe Edward Snowden antes de terminar o mandato, em janeiro de 2017.

Snowden, o consultor informático que em 2013 revelou a existência nos serviços de informações dos Estados Unidos de programas de vigilância em massa de comunicações, "enfrenta a possibilidade de décadas na prisão por falar em defesa dos direitos humanos", lê-se num comunicado.

A Amnistia Internacional, a União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU) e a Human Rights Watch estão entre os organizadores da campanha, que defende que "deixar Edward Snowden num limbo será uma mancha no legado do presidente Obama".

Snowden, 33 anos, está exilado na Rússia desde 1 de agosto de 2013. Os Estados Unidos acusam-no de violar a lei da espionagem, pelo que pode ser condenado a 30 anos de prisão.

"Sim, há leis nos livros que dizem uma coisa, mas é talvez por isso que existe o perdão, para as exceções, para o que pode parecer ilegal em forma de letra numa página, mas que se for olhado moralmente, eticamente, pelos resultados que teve, foi necessário e foi decisivo", sustenta Snowden numa entrevista publicada na terça-feira pelo diário britânico The Guardian.

"Penso que quando as pessoas veem os benefícios, é claro que desde 2013 as leis do nosso país mudaram. O Congresso, os tribunais e o presidente, todos mudaram de política depois destas revelações. Ao mesmo tempo, nunca houve uma prova pública de que alguém tenha sofrido" com elas, acrescenta.

A campanha pelo perdão presidencial é lançada dois dias antes da estreia comercial do filme "Snowden", do realizador norte-americano Oliver Stone, que já foi apresentado no festival de cinema de Toronto, Canadá.

"Edward Snowden agiu claramente no interesse do público. Ele suscitou um dos mais importantes debates sobre vigilância governamental em décadas e deu origem a um movimento global em defesa da privacidade na era digital. Castigá-lo por isso enviaria a perigosa mensagem de que aqueles que são testemunhas de violações dos direitos humanos não devem denunciá-las", advertiu o secretário-geral da Amnistia Internacional, Salil Shetty.

"É irónico que Snowden esteja a ser tratado como um espião, quando o seu ato de coragem chamou a atenção para o facto de os governos dos Estados Unidos e do Reino Unido espiarem ilegalmente milhões de pessoas sem o seu consentimento", acrescentou.

Snowden entregou a jornalistas milhares de documentos secretos que reuniu quando trabalhou como analista informático para uma empresa subcontratada pela Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana. Os documentos revelaram a existência de programas de vigilância de milhões de comunicações telefónicas e eletrónicas pelos governos norte-americano e britânico.

Depois das revelações de Snowden, Barack Obama aprovou uma diretiva que impôs mudanças significativas às práticas de vigilância das agências norte-americanas.

"Casos como o de Edward Snowden são precisamente a razão por que existe o perdão (...) Face ao contributo muito concreto de Snowden para um debate democrático mundial, devíamos estar a discutir como lhe agradecer, não como o castigar", defendeu o advogado de Snowden, Ben Wizner.

Lusa

  • Snowden cria capa de telemóvel à prova de espiões

    Mundo

    Edward Snowden e o hacker Andrew "Bunnie" Huang criaram uma capa de telemóvel que, garantem, é à prova de espiões. O objetivo é proteger as pessoas de serem digitalmente espiadas, alertando-as quando o seu telefone estiver a receber ou a enviar informação sem o seu conhecimento ou permissão.

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59