sicnot

Perfil

Mundo

Estação de metro em Londres invadida por gatos

A estação de metro Clapham Common, em Londres, foi invadida por imagens de gatos. Eles estão por todo o lado e tudo por uma boa causa.

Nas próximas semanas, os placards de publicidade da estação de metro londrino vão conter apenas imagens de gatos. Isto faz parte de uma campanha para angariar dinheiro para acabar com a publicidade na estação e colocar imagens dos animais.

A campanha começou na segunda-feira e já conseguiu angariar 23 mil euros, o que equivale ao desaparecimento de pelo menos 68 placards de publicidade.

Campanha Glimpse

Campanha Glimpse

O cérebro por trás desta ideia é Glimpse, um grupo de pessoas com um objetivo simples: usar a criatividade para o bem.

"Nós tentamos imaginar um mundo onde os espaços públicos façam as pessoas sentir-se bem", disse o fundador da Glimpse à CNN, James Turner.

"Em vez de pedirmos para comprar alguma coisa, nós estamos a pedir que pensem no que é realmente importante na vida. Podem não ser gatos, mas provavelmente é algo que não pode ser encontrado nas lojas."

Campanha Glimpse

Campanha Glimpse

Os protagonistas das fotos são gatos que estão no centro Battersea e, os responsáveis pelo abrigo de animais esperam que esta campanha faça com que muitos gatos sejam adotados.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.

  • Presidente do Brasil formalmente acusado de corrupção

    Mundo

    O Procurador-Geral da República do Brasil apresentou na noite de segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal uma denúncia contra o Presidente Michel Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) pelo crime de corrupção passiva.

  • Reconquista de Mossul ao Daesh pode estar para breve
    1:27
  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.