sicnot

Perfil

Mundo

Militar norte-americana surpreende ao dar à luz a bordo de porta-aviões

USS Dwight D. Eisenhower

Nicolas Nanev

Uma marinheira surpreendeu toda a tripulação do USS Dwight D. Eisenhower ao dar à luz a bordo. O navio porta-aviões estava a meio de uma operação militar contra o Daesh.

A mulher queixou-se de dores abdominais e foi levada para o departamento médico do navio USS Dwight D. Eisenhower. Foi aí que a marinheira deu à luz a uma menina de 3.200 quilogramas.

Segundo um porta-voz da Marinha norte-americana, a mulher e a bebé estão bem. "Como a bebé nasceu em alto mar, a bordo de uma unidade de operação, o principal objetivo de todos os envolvidos é a segurança da bebé e da mãe". A marinheira e a filha foram levadas de helicóptero até ao Bahrein, onde receberam cuidados médicos.

O parto surpresa aconteceu num momento tenso. O navio estava no Golfo Pérsico, numa campanha aérea contra o Daesh.

De acordo com o porta-voz, a Marinha permite que as grávidas fiquem a bordo até à 20ª semana de gravidez. Contudo, ninguém do navio estava ocorrente da situação.

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.