sicnot

Perfil

Mundo

ONU quer pressão dos EUA e da Rússia para que ajuda chegue aos sírios

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu esta quarta-feira aos Estados Unidos e à Rússia para exercerem maior pressão com todas as partes no confronto na Síria, para garantir a chegada de ajuda à cidade de Alepo.

"É crucialmente importante que as garantias de segurança sejam concecidas" para que 20 camiões com comida e outras necessidades primárias cheguem às pessoas, vincou hoje Ban Ki-moon, numa conferência de imprensa nas Nações Unidas, Nova Iorque.

E concretizou: "Tenho vindo a pedir ao Governo russo para exercer influência sobre o Governo sírio, e também [pedi apoio] ao lado americano para se certificarem de que os grupos armados sírios também cooperem plenamente".

Previamente, os media estatais turcos tinham referido que uma coluna de 20 camiões com ajuda humanitária - hoje abordada por Ban Ki-moon - atravessou a fronteira do país em direção à cidade síria de Alepo, na sequência do cessar-fogo em vigor desde a tarde de segunda-feira.

O enviado especial da ONU para a Síria saudou na terça-feira em Genebra "uma quebra significativa da violência" no país 24 horas após o início da anunciada trégua, mas disse que a organização ainda não distribuiu ajuda humanitária.

"A situação melhorou radicalmente", declarou aos jornalistas Staffan de Mistura, apesar de se referir a casos isolados de violência, incluindo por parte das forças rebeldes.

O responsável da ONU referiu no entanto que as Nações Unidas não distribuíram ajuda humanitária aos civis sírios no primeiro dia de um frágil cessar-fogo, devido a preocupações de segurança.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.