sicnot

Perfil

Mundo

ONU quer pressão dos EUA e da Rússia para que ajuda chegue aos sírios

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu esta quarta-feira aos Estados Unidos e à Rússia para exercerem maior pressão com todas as partes no confronto na Síria, para garantir a chegada de ajuda à cidade de Alepo.

"É crucialmente importante que as garantias de segurança sejam concecidas" para que 20 camiões com comida e outras necessidades primárias cheguem às pessoas, vincou hoje Ban Ki-moon, numa conferência de imprensa nas Nações Unidas, Nova Iorque.

E concretizou: "Tenho vindo a pedir ao Governo russo para exercer influência sobre o Governo sírio, e também [pedi apoio] ao lado americano para se certificarem de que os grupos armados sírios também cooperem plenamente".

Previamente, os media estatais turcos tinham referido que uma coluna de 20 camiões com ajuda humanitária - hoje abordada por Ban Ki-moon - atravessou a fronteira do país em direção à cidade síria de Alepo, na sequência do cessar-fogo em vigor desde a tarde de segunda-feira.

O enviado especial da ONU para a Síria saudou na terça-feira em Genebra "uma quebra significativa da violência" no país 24 horas após o início da anunciada trégua, mas disse que a organização ainda não distribuiu ajuda humanitária.

"A situação melhorou radicalmente", declarou aos jornalistas Staffan de Mistura, apesar de se referir a casos isolados de violência, incluindo por parte das forças rebeldes.

O responsável da ONU referiu no entanto que as Nações Unidas não distribuíram ajuda humanitária aos civis sírios no primeiro dia de um frágil cessar-fogo, devido a preocupações de segurança.

Lusa

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33

    Ataque em Barcelona

    O jornal espanhol El Pais divulgou hoje  as primeiras imagens da carrinha que matou 13 pessoas e feriu mais de 100 em Barcelona. O vídeo foi registado por  uma câmara de videovigilância de um museu nas Ramblas. Mostra pessoas a desviarem antes da passagem rápida da carrinha branca. Esta terá sido a parte final do percurso feito pelo veículo.

  • Castelo Branco aposta na cultura para preservar raízes e fomentar turismo
    5:26

    SIC 25 Anos

    Com perto de 200 mil habitantes, o distrito de Castelo Branco luta para criar projetos diferenciadores para atrair e ancorar a população. O desemprego tem vindo a baixar, numa região fortemente envelhecida. A capital do distrito aposta na cultura para preservar as raízes e fomentar o turismo, e a Universidade da Beira Interior tem cada vez mais alunos estrangeiros.