sicnot

Perfil

Mundo

Polícia troca 400 agentes em Luanda para acabar com a "gasosa" dos automobilistas

Cerca de 400 novos agentes da Polícia de Trânsito de Luanda começam nos próximos dias a substituir os atuais colegas, medida com que o comando-geral da polícia angolana diz querer acabar com as famosas "gasosas" dos automobilistas.

A posição foi transmitida pelo comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-geral Ambrósio de Lemos Freire dos Santos, que presidiu ao ato formal de troca de efetivos daquela unidade, na terça-feira, na capital angolana.

Os agentes agora substituídos vão receber formação noutras especialidades, como Ordem Pública, Guarda Fronteira e Investigação Criminal, podendo dar continuidade à carreira policial.

Já os novos polícias, que terminaram agora a formação e que assumem progressivamente funções, foram avisados pelo comando sobre as "medidas severas" a que todo o efetivo está sujeito, no que toca aos célebres pedidos de gasosa ou saldo: pagamentos feitos pelos automobilistas, para escaparem à multa.

"Os automobilistas devem evitar subornar os agentes do trânsito, sob pena de serem encaminhados a tribunal", disse ainda Ambrósio de Lemos, criticando a conduta de reguladores e fiscalizadores de trânsito, ameaçando com processos disciplinares que podem vir a culminar com a sua expulsão da corporação.

Garantiu ainda que a prioridade dos agentes será a ação "de forma educativa e preventiva", para melhorar a ordem do caótico trânsito de Luanda.

"Esta troca de efetivos representa a preocupação do Ministério do Interior e do comando-geral da Polícia Nacional em servir cada vez melhor a população e dignificar o bom nome que a polícia já granjeou e que tem sido manchado por práticas incorretas de alguns efetivos da Unidade de Trânsito", concluiu Ambrósio de Lemos.

Lusa

  • CGD terá de reconhecer imparidades e prepara saída de 2 mil funcionários
    2:45

    Caso CGD

    O novo plano estratégico da Caixa está pronto e foi entregue há duas semanas ao Ministério das Finanças. A SIC sabe que está a ser preparada a saída de 2 mil trabalhadores e que o banco terá de reconhecer imparidades. O Expresso diz que a CGD vai fechar o ano com prejuízos que podem chegar aos 3 mil milhões de euros.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.