sicnot

Perfil

Mundo

Senadora espanhola suspeita em caso de branqueamento de capitais abandona PP

A ex-presidente da câmara de Valência Rita Barberá, anunciou esta quarta-feira que abandona o Partido Popular (PP), a pedido do partido, mas que mantém o seu lugar no Senado espanhol, na sequência de uma investigação por branqueamento de capitais.

Este é mais um caso de corrupção que atinge dirigentes do PP (direita), que está no poder em Espanha há quatro anos, e que tem sido muito criticado por toda a oposição, que não deverá aceitar que Barberá se mantenha no Senado, câmara alta das Cortes Gerais espanholas.

Barberá defendeu em comunicado à imprensa que, ao abandonar o PP, está a "demonstrar mais uma vez" a sua "entrega" ao partido e a sua vontade de não o prejudicar.

A senadora defende que a decisão de se demitir do PP foi "dolorosa", mas que lhe permite "atuar em plena liberdade, sem estar submetida a qualquer disciplina", para exercer a sua defesa, de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos e a Constituição espanhola.

A justiça espanhola vai investigar Rita Barberá no âmbito do caso de branqueamento de capitais conhecido como "Imelsa", que envolve o grupo do PP em Valência, quando Rita Barberá era presidente da autarquia.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.