sicnot

Perfil

Mundo

Ursos polares cercam grupo de cientistas no Ártico

© Handout . / Reuters

Um grupo com mais de 10 ursos cercou uma estação meteorológica há duas semanas na ilha russa de Troynoy, no Ártico. A situação impede assim que os cinco cientistas - que se encontram no local - possam sair da estação.

O grupo de ursos polares cercou a estação a 31 de agosto, acabando até por matar um dos cães dos investigadores. Segundo Vadim Plotnikov, um dos investigadores, nos últimos dias os ursos conseguiram chegar aos mantimentos do grupo, criando o receio de ficarem sem provisões para ultrapassar o inverno.

Um pequeno grupo de salvamento chegou na terça-feira à ilha, conseguindo afastar temporariamente os ursos. Contudo, os novos mantimentos só irão chegar dentro de um mês. Na terça-feira, foram entregues três cães e alguns materiais pirotécnicos.

Os ursos dormem junto às portas e janelas da estação, impedindo que os cientistas possam sair para fazerem as suas investigações. Das poucas vezes que conseguiram sair tiveram de correr com tochas, de modo a conseguirem afastar os ursos.

Plotnikov contou a uma agência russa que um grupo de quatro a seis ursos polares ficou na ilha durante o verão. No entanto, este grupo aumentou, sendo agora composto por 10 ursos e várias crias.

O porta-voz russo dos serviços meteorológicos aconselhou o grupo de investigadores a ficarem alerta e a não sair do edifico, a menos que fosse mesmo necessário.

  • Nuno Espírito Santo volta a desenhar no quadro
    6:54

    Desporto

    O treinador do FC Porto usou hoje de novo o marcador para desenhar e assim tentar explicar-se melhor. Foi na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Sporting de Braga. "Sei que isto vai ser motivo de brincadeira, crítica e análise", disse. "Não reparem no desenho, prestem atenção ao conteúdo".

  • "A frase que mais ouço quando digo que sou blogger é: 'Mas dá para viver disso?'"

    Web Summit

    É certo e sabido que a internet e as redes sociais abriram as portas a novas realidades laborais e sobretudo a oportunidades profissionais espalhadas um pouco por todo o mundo. Portugal não foge à regra e é cada vez mais uma parte desse todo, como o demonstra a organização da WebSummit para o triénio 2016-18. Foi precisamente por lá que encontramos a Sara Riobom, uma engenheira industrial convertida à blogosfera e a fazer vida disso mesmo.

    Martim Mariano