sicnot

Perfil

Mundo

Exército sírio inicia retirada para criar zona desmilitarizada em Alepo

As forças armadas sírias iniciaram esta quinta-feira a retirada de tropas e armamento pesado para criar uma zona desmilitarizada em Alepo, anunciou o comandante do grupo de operações russo naquela cidade síria.

"A partir das 11:00 (hora local), começou a retirada de veículos blindados para posições provisórias. A retirada está a ser supervisionada por drones e representantes de meios informativos", disse o coronel Serguei Kapitsin numa videoconferência com Moscovo.

A retirada, acrescentou, "realiza-se de forma simultânea com a oposição armada síria, tal como estipula o acordo russo-norte-americano" para o cessar das hostilidades.

Kapitsin garantiu que as forças governamentais estão a cumprir o seu compromisso e acusou a oposição síria de não fazer o mesmo.

"As forças governamentais sírias cessaram fogo e iniciaram a retirada de tanques, blindados e artilharia para as posições acordadas, cumprindo os requisitos para criar uma zona desmilitarizada", confirmou, por sua vez, o chefe de operações do Estado-Maior russo, o general Viktor Poznirij.

A Rússia, que acordou há dois dias com os Estados Unidos prolongar a trégua por mais 48 horas, voltou a denunciar esta quinta-feira que a oposição armada protagonizou diversas violações ao cessar-fogo.

"Desde esta manhã, registaram-se 11 ataques" só em Alepo, disse Kapitsin.

Na semana passada, Moscovo e Washington chegaram a um acordo para o fim das hostilidades na Síria e para coordenar as suas ações contra o terrorismo jihadista naquele país árabe.

O plano prevê que após o cessar-fogo, declarado na segunda-feira, os militares norte-americanos partilhem informação com a Rússia sobre alvos e operações contra o Daesh na Síria.

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.