sicnot

Perfil

Mundo

Cabo Verde decreta dois dias de luto nacional por morte de antigo presidente

O Governo de Cabo Verde decretou dois dias de luto nacional pela morte do antigo Presidente António Mascarenhas Monteiro, falecido esta sexta-feira aos 72 anos.

O anúncio do luto nacional, que vigora até segunda-feira, foi feito pelo primeiro-ministro Ulisses Correia e Silva, no final da reunião do Conselho de Ministros.

Na mesma ocasião, Ulisses Correia e Silva endereçou "condolências à família enlutada" e sublinhou o "importante contributo para a democracia em Cabo Verde" do primeiro chefe de Estado eleito por voto universal em Cabo Verde.

O primeiro-ministro classificou Mascarenhas Monteiro como um "homem dedicado à causa pública" e de "grande sentido de Estado".

Ulisses Correia e Silva disse ainda que o Governo está a articular com a família os detalhes do funeral de Estado.

O antigo Presidente da República de Cabo Verde António Mascarenhas Monteiro, o primeiro chefe de Estado cabo-verdiano democraticamente eleito, faleceu hoje aos 72 anos, na cidade da Praia, vítima de doença.

Natural de Santa Catarina de Santiago, jurista e magistrado, António Mascarenhas Monteiro foi o primeiro presidente da República de Cabo Verde eleito por voto direto e universal, em fevereiro de 1991, com o apoio do Movimento para a Democracia (MpD).

Cinco anos depois, em 1992, foi reeleito sem qualquer adversário, de novo com o apoio do MpD.

Lusa

  • Lixo, para que te quero?
    23:17
  • Tuk-tuk em protesto oferecem hoje passeios gratuitos em Lisboa

    País

    A Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) promove hoje a iniciativa "Cá vai Lisboa", com passeios gratuitos de tuk-tuk, para alertar a população para a "problemática" regulamentação municipal deste tipo de veículos.

  • Ricardo Robles apresentado como candidato do BE a Lisboa
    1:31

    Autárquicas 2017

    Ricardo Robles foi formalmente apresentado este sábado como candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Lisboa. No encerramento da convenção autárquica do partido, Catarina Martins fez críticas ao Governo, dizendo que o projeto de descentralização do Executivo é perigoso e ameaça a democracia.

  • Pavilhão Carlos Lopes esteve encerrado durante 14 anos
    2:27