sicnot

Perfil

Mundo

Jimmy Fallon acusado de ajudar a "humanizar um monstro"

Jimmy Fallon massajou o cabelo de Donald Trump em direto. O gesto está a ser fortemente criticado nas redes sociais. A brincadeira de desmentir os boatos sobre o cabelo de Donald Trump tornou-se polémica e Fallon está a ser acusado de ajudar um "ditador" a parecer simpático na televisão.

Muitos afirmaram no Twitter que não voltam a assistir ao progama e acusam o apresentador de "tentar humanizar um montro" e de "ser neutro" em relação a questões como o racismo.

O momento permitiu ao candidato mostrar o seu lado mais descontraído num dos programas com mais audiência dos Estados Unidos.

  • Jimmy Fallon cumpre sonho americano: despenteia Trump
    1:09

    Mundo

    Têm sido várias as aparições de Donald Trump em programas de televisão durante a campanha para as presidenciais, mesmo naqueles onde costuma ser alvo de piada. O republicano esteve no último programa de Jimmy Fallon. O apresentador norte-americano é conhecido por criticar o candidato republicano, desta vez teve oportunidade de brincar com uma das características mais distintivas do milionário: o cabelo.

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas