sicnot

Perfil

Mundo

Rússia pede extensão da trégua na Síria e acusa rebeldes de violarem acordo

A Rússia disse-se disposta a prolongar a trégua na Síria por 72 horas, apesar das "muitas violações" do acordo de cessar-fogo negociado com os Estados Unidos, afirmou esta sexta-feira um responsável do Estado-Maior russo.

"Estamos dispostos a prolongar a cessação das hostilidades por mais 72 horas", disse o general Viktor Poznikhir numa declaração transmitida pela televisão.

O general pediu aos Estados Unidos que tomem "medidas decisivas" para que os rebeldes respeitem a trégua em vigor desde segunda-feira.

As declarações de Poznikhir foram feitas pouco depois da divulgação de um comunicado do porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konachenkov, afirmando que "apenas um dos beligerantes", as forças do regime e o exército russo, estão a respeitar a trégua negociada entre Moscovo e Washington.

"Apesar de o cessar-fogo ser um acordo bilateral, apenas um dos beligerantes o respeita verdadeiramente", afirmou.

"A questão fundamental sobre a capacidade da 'oposição moderada' para o respeitar continua em aberto. Até ao momento, todas as tentativas dos nossos parceiros americanos para mostrar que têm algum controlo sobre esses 'membros da oposição' na Síria saldaram-se num fracasso", afirmou o porta-voz.

O cessar-fogo que entrou em vigor ao anoitecer de segunda-feira visa permitir a entrega de ajuda humanitária, prevendo a desmilitarização da estrada Castello, a principal via de acesso à cidade dividida de Alepo (norte).

Um alto responsável militar russo, Vladimir Savchenko, disse hoje que as tropas do governo sírio regressaram àquela estrada depois de terem retirado porque os rebeldes não estavam a retirar.

"Apesar do acordo, as forças da oposição não retiraram as armas e equipamentos de Castello. Em consequência, com o cair da noite, as armas e equipamentos retirados pelas forças governamentais foram recolocados nas posições anteriores", disse.

Uma coluna de 40 camiões com ajuda humanitária para Alepo continua na fronteira com a Turquia a aguardar condições para avançar, segundo o gabinete de assuntos humanitários da ONU.

O Conselho de Segurança da ONU vai reunir-se de emergência hoje às 17:30 (22:30 de Lisboa) para discutir os termos do acordo russo-norte-americano e decidir se apoia o acordo. Os chefes das diplomacias russa, Serguei Lavrov, e norte-americana, John Kerry, participam na reunião.

Lusa

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscosa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.