sicnot

Perfil

Mundo

Depois dos sacos, copos e talheres de plástico proibidos em França

© Gleb Garanich / Reuters

A França é o primeiro país a banir a loiça de plástico. A partir de 2020, pratos, copos, talheres terão de ser fabricados com materiais biodegradáveis.

A nova lei surge na sequência da proibição total de sacos de plástico nas lojas, decretada em julho deste ano, no âmbito da Lei de Transição Energética para um Crescimento Verde. Com este plano, a França quer ser líder mundial na adopção de práticas ambientais sustentáveis para a redução da emissão de gases com efeito de estufa.

Só em 2015 foram utilizados em França 4,37 mil milhões de copos de plástico. Nos supermercados, 17 mil milhões de sacos de plástico. A distribuição gratuita destes sacos está agora proibida no ato da compra na caixa e o mesmo vai acontecer aos sacos de plástico da secção das frutas e vegetais a 1 de janeiro de 2017.

A 15 de fevereiro do ano passado, Portugal introduziu uma taxa de dez cêntimos sobre os sacos de plástico, de forma a incentivar a reutilização. Cerca de um ano e meio depois, o estudo "Primeiro Grande Inquérito Sustentabilidade em Portugal" concluiu que a taxa incentivou a reutilização para 70% dos portugueses.

Até 2020, os fabricantes terão de se adaptar à nova lei. A equipa da ministra do Ambiente Segolene Royal prevê que, dentro de três anos, 50% do material com que são fabricados estes utensílios será biodegradável.

Associações de defesa do ambiente por todo o mundo saudaram esta nova legislação, sublinhando que são medidas como estas que devem ser aplicadas para que não se confirme a previsão de que em 2050 haverá mais plástico nos mares do que peixes.

Nem todos estão satisfeitos com esta medida, nomeadamente os fabricantes. Em declarações à AP, a organização que representa os fabricantes de embalagens europeus - Pack2Go Europe - garantiu que vai lutar contra esta nova lei porque contraria os seus direitos.

Entre outras questões que levantam, os fabricantes alegam que ainda não há tecnologia para produzir recipientes biodegradáveis capazes de conter comida e líquidos quentes. Afirmam ainda que não há provas de que materiais biodegradáveis sejam de facto amigos do ambiente e duvidam mesmo que tais substitutos sejam mesmo biodegradáveis.

O facto é que estamos a fazer 20 vezes mais plástico que há 50 anos, a maioria embalagens. E a produção deverá duplicar nos próximos 20 anos.

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.