sicnot

Perfil

Mundo

Detido suspeito dos ataques de Nova Iorque e Nova Jérsia

A polícia deteve Ahmad Khan Rahami, que foi hoje identificado como suspeito de ligações às explosões de Nova Iorque e Nova Jérsia. A notícia avançada pelos media já foi confirmada pela polícia de Nova Iorque.

Ahmad Khan Rahami, um afegão de 28 anos naturalizado norte-americano, a residir em Elizabeth, Nova Jérsia, foi detido na cidade de Linden, a 15 quilómetros de Elizabeth, após uma troca de tiros com a polícia. Segundo a CNN, o homem ficou ferido.

Quase ao mesmo tempo do anúncio da detenção, o Presidente dos EUA deu uma conferência de imprensa sobre os ataques, afirmando que não havia "de momento" certezas se as explosões de Nova Iorque e de Minnesota estavam relacionadas. Barack Obama apelou a que ninguém "sucumba ao medo", prometendo que a justiça seria feita.

O suspeito foi detido quatro horas depois de o FBI ter divulgado a sua fotografia numa mensagem enviada para os telemóveis de milhões de pessoas na área de Nova Iorque, identificando-o como "armado e perigoso".

Hoje de manhã, as autoridades nova-iorquinas indicaram que Rahami estava a ser procurado pela explosão de sábado à tarde no movimentado bairro de Chelsea, em Manhattan, que fez 29 feridos. Fonte policial acrescentou depois que Rahami também estava a ser procurado por outra explosão no mesmo dia, esta em Seaside Park, ocorrida num percurso pedonal em Nova Jérsia.

O ataque de Seaside Park, a uma centena de quilómetros de Elizabeth, ocorreu no sábado de manhã, onde uma bomba artesanal explodiu num percurso pedonal que deveria ser utilizado para uma corrida de militares. Esta bomba só não fez vítimas porque a corrida tinha sido adiada, explicou no sábado um porta-voz do procurador local.

Vários engenhos explosivos foram também encontrados no domingo à tarde em Elizabeth, numa estação de comboios muito utilizada por passageiros provenientes ou com destino ao aeroporto de Newark, mas a polícia não esclareceu se Rahami está a ser procurado por este incidente.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas.