sicnot

Perfil

Mundo

Dois italianos raptados na Líbia e desconhece-se destino de um canadiano

Dois italianos foram esta segunda-feira raptados no sul da Líbia, segundo o Governo de Itália, e o do Canadá procura determinar se o mesmo sucedeu a um cidadão canadiano.

Segundo vários meios de comunicação social, os dois italianos e o canadiano foram raptados em conjunto e trabalhavam para a mesma sociedade de manutenção no aeroporto de Ghat, na fronteira com a Argélia.

Em Roma, o Governo indicou "estar informado da situação e, depois de ter sabido da notícia durante a manhã, está a seguir os desenvolvimentos", adiantando que "está a trabalhar com a máxima reserva, dada a delicadeza da situação".

Por seu turno, o Ministério dos Negócios Estrangeiros canadiano procurava esclarecer a situação de um dos seus cidadãos na região.

Várias empresas italianas trabalham na Líbia e o seu pessoal expatriado tem sido vítima de raptos durante os últimos anos.

No último caso, quatro italianos empregados de uma sociedade de construção foram raptados em julho de 2015 perto de um complexo da companhia petrolífera italiana ENI, na região de Mellitah, a oeste de Tripoli, numa zona onde já tinham ocorrido outros raptos.

Depois de mais de seis meses de detenção em más condições, dois deles foram mortos em circunstâncias ainda hoje por esclarecer, durante um ataque à coluna em que eram transportados.

Os dois outros, que tinham sido separados dos primeiros várias semanas antes, foram libertados sãos e salvos alguns dias depois, por uma operação de milícias líbias contra combatentes do grupo que se designa por Estado Islâmico, na região de Sabrata, na parte ocidental do país.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.