sicnot

Perfil

Mundo

Muçulmana "forçada" a abandonar praia francesa por uso de burkini

Channel 7

Uma mulher muçulmana da Austrália garante ter sido obrigada a abandonar uma praia, na riviera francesa, por estar a usar um burkini - já depois da proibição ter sido levantada.

Zeynab Alshelh, estudante de 23 anos de Medicina, viajou com a família para França num gesto de solidariedade para com as mulheres muçulmanas ali residentes.

Alshelh deslocou-se à praia de Villeneuve-Loubet, onde a proibição do uso de burkini já tinha sido levantada. Mas nem por isso pôde desfrutar de praia. Segundo a estudante, os locais que se encontravam na praia disseram-lhe que se fosse embora, caso contrário chamariam a polícia.

"Saímos porque não queríamos arranjar problemas", contou, revoltada pelo facto de alguém ir a uma praia de burkini ser discriminado.

"É um símbolo da minha fé, um símbolo da minha religião, do Islão. Sair e usar o hijab ajuda as pessoas a centrarem-se no interior em vez daquilo que está no exterior", disse.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.