sicnot

Perfil

Mundo

Pacote suspeito explode em Nova Jersey durante desativação

Em atualização

@MayorBollwage

Um pacote suspeito encontrado em Nova Jersey, nos EUA, explodiu esta manhã quando uma brigada de minas e armadilhas tentava desarmá-lo com um robô.

Não há qualquer registo de feridos em Elizabeth.

De acordo com o presidente da Câmara de Elizabeth, a brigada do FBI estava a desarmadihar um de cinco dispositivos encontrados por dois homens numa mochila, ontem à noite, perto da estação de comboios daquela localidade. A operação foi feita por meio de robôs, de forma controlada.

"Os robôs enviados para desarmar o engenho cortaram um cabo e ele explodiu. Há outros engenhos, não sabemos de que são feitos mas vão ter de ser removidos", contou aos jornalistas Chris Bollwage.

Os dois homens afirmaram ter visto vários cabos a sair da mochila. Não existiam, no entanto, aparelhos de temporização eletrónicos ou qualquer telemóvel.

As autoridades não referem, até ao momento, qualquer ligação entre o incidente e a explosão em Nova Iorque, que feriu 29 pessoas. As ligações de comboio e Amtrak (elétrico) foram entretanto suspensas.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras