sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 32 civis mortos após "raides intensivos" na Síria

Pelo menos 32 civis foram mortos esta segunda-feira na província síria de Aleppo após "raides intensivos", noticia a agência AFP, lembrando que tal sucede horas após ter sido declarado o fim da trégua de uma semana no país.

Entre os mortos encontram-se 12 voluntários do Crescente Vermelho sírio, indica a AFP, que cita o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

A organização estima ainda que existam dezenas de feridos após os ataques desta noite.

Horas antes, um comboio de ajuda humanitária foi atingido pelos bombardeamentos de aviões de guerra perto de Auram al Kubra, oeste da província síria de Alepo, onde estava a prestar assistência, anunciou também o Observatório.

Ao anunciar o fim da trégua, o exército sírio atribuiu a responsabilidade aos grupos rebeldes que "não respeitaram uma única disposição" do acordo.

Damasco contabilizou mais de 300 violações do cessar-fogo por esses grupos.

Os rebeldes e a oposição não tinham formalmente aprovado o acordo russo-norte-americano, ao qual criticavam a ausência de garantias de que seria eficazmente aplicado pelo regime e seus aliados.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.