sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 32 civis mortos após "raides intensivos" na Síria

Pelo menos 32 civis foram mortos esta segunda-feira na província síria de Aleppo após "raides intensivos", noticia a agência AFP, lembrando que tal sucede horas após ter sido declarado o fim da trégua de uma semana no país.

Entre os mortos encontram-se 12 voluntários do Crescente Vermelho sírio, indica a AFP, que cita o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH).

A organização estima ainda que existam dezenas de feridos após os ataques desta noite.

Horas antes, um comboio de ajuda humanitária foi atingido pelos bombardeamentos de aviões de guerra perto de Auram al Kubra, oeste da província síria de Alepo, onde estava a prestar assistência, anunciou também o Observatório.

Ao anunciar o fim da trégua, o exército sírio atribuiu a responsabilidade aos grupos rebeldes que "não respeitaram uma única disposição" do acordo.

Damasco contabilizou mais de 300 violações do cessar-fogo por esses grupos.

Os rebeldes e a oposição não tinham formalmente aprovado o acordo russo-norte-americano, ao qual criticavam a ausência de garantias de que seria eficazmente aplicado pelo regime e seus aliados.

Lusa

  • Mais de 1600 ações de fiscalizações a IPSS em dois anos
    1:05

    Expresso da Meia Noite

    Nos últimos dois anos, o Estado efetuou mais de 1600 ações de fiscalização a Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) das quais resultaram mais de 70 destituições e 80 participações ao Ministério Público (MP). Os números foram avançados pela secretária de Estado da Segurança Social, Cláudia Joaquim, no programa Expresso da Meia-noite, na SIC Notícias.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • Pedrógão Grande, seis meses depois - documentário Expresso
    0:29
  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23
  • Ilhas Selvagens são um tesouro no Atlântico que é preciso preservar
    2:33