sicnot

Perfil

Mundo

Trump diz, após atentados do fim de semana, que situação "só vai piorar"

O candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, vaticinou esta segunda-feira, a propósito dos atentados ocorridos no fim de semana nos Estados Unidos, que "isto só vai piorar".

"Creio que é uma coisa que pode acontecer... que se calhar ocorrerá cada vez mais e mais em todo o país", declarou o candidato presidencial conservador à estação televisiva Fox.

O magnata do imobiliário referia-se à colocação de várias bombas em Nova Iorque e no vizinho estado de Nova Jérsia nas últimas horas, bem como a explosão de outro engenho e o ataque perpetrado por um alegado simpatizante 'jihadista' com uma faca num centro comercial do Minnesota, que fez nove feridos este fim de semana.

"É uma confusão e é uma vergonha, e vamos ter de ser muito duros (...) isto só vai piorar", observou.

Trump referiu-se igualmente às possíveis "ligações internacionais" destes ataques, que tinham pouco antes sido mencionadas pelo governador de Nova Iorque, Andrew Como, e disse que acredita que existem "múltiplas conexões estrangeiras" devido a pessoas que se estão a infiltrar nos Estados Unidos para cometer atentados.

"Pode acontecer que tenhamos muitos grupos [no país], porque estamos a deixar esta gente vir para a nossa nação para a destruir e torná-la insegura para o nosso povo", disse o multimilionário norte-americano, aproveitando para insistir na sua proposta de restringir a imigração.

As autoridades norte-americanas procuram uma pessoa identificada como Ahmad Khan Rahami, nascido no Afeganistão e naturalizado norte-americano, que pode estar relacionado com as bombas colocadas no passado fim de semana em Nova Iorque, ao passo que o atacante do centro comercial no Minnesota foi identificado pela sua família como Dahis Adan, um imigrante somali.

No ataque do Minnesota, nove pessoas foram feridas no sábado à noite por Adan, que brandia uma faca de cozinha, enquanto outras 29 pessoas ficaram feridas na mesma noite no bairro nova-iorquino de Chelsea, na explosão de uma bomba e, pouco depois, foram encontrados perto mais explosivos.

Hoje de madrugada, explodiu outra bomba na localidade de Elizabeth, em Nova Jérsia, enquanto era revista por um robot policial, e nas primeiras horas de sábado, explodiu outro engenho em Seaside Park (Nova Jérsia), que não fez vítimas nem danos materiais.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite