sicnot

Perfil

Mundo

Britânico que denunciou abusos laborais na Tailândia condenado a pena suspensa

O britânico Andy Hall foi hoje condenado a uma pena de três anos por um tribunal tailandês após um processo por difamação apresentado por uma companhia frutícola, que o ativista disse cometer abusos laborais contra imigrantes.

O tribunal impôs a Hall uma condenação suspensa, o que evitará que fique na prisão, e uma multa de 150.000 bat (3.850 euros), perante o processo apresentado pela multinacional Natural Fruit Company.

O ativista enfrentava uma condenação de sete anos por difamação e por violar a lei de crimes eletrónicos pela publicação, em 2013, de um relatório para a organização finlandesa FinnWatch, que denunciava abusos a trabalhadores dessa empresa.

Segundo a investigação, uma das fábricas de ananases da empresa empregava centenas de imigrantes birmaneses, alguns menores, a quem confiscava o passaporte e cujo salário era inferior ao mínimo imposto pelo Governo tailandês.

Os frequentes desmaios devido aos golpes de calor e sobrecarga de trabalho em condições sufocantes eram outras das práticas denunciadas.

"Respeito plenamente a decisão de hoje do tribunal mas discordo totalmente dela. Farei uso do meu direito de recurso para lutar para limpar o meu nome", disse Hall, através da sua conta de Twitter.

A organização finlandesa disse estar "chocada" com a decisão do tribunal e assumiu plena responsabilidade pelo relatório elaborado pelo ativista.

"Fizeram de Andy um bode expiatório para assustar outras vozes que falam legitimamente a favor dos direitos dos trabalhadores imigrantes", disse a diretora da Finnwatch, Sonja Vartiala, em comunicado.

"Este é um dia triste para a liberdade de expressão na Tailândia. Receamos que outros defensores dos direitos humanos e vítimas de abusos por parte de empresas sejam silenciados com medo, devido a esta decisão", acrescentou Vartiala.

Lusa

  • Japão ganha nova esperança ao derrotar a Colômbia (2-1)

    Mundial 2018 / Colômbia

    No primeiro jogo do grupo H, a Colômbia foi derrotada pelo Japão. Um dos momentos altos do jogo aconteceu logo ao minuto 4 quando, na sequência de uma falta de Carlos Sanchez, o árbitro assinalou um penálti a favor da equipa japonesa. O colombiano levou um cartão vermelho, depois de ter intercetado um remate do Japão com a mão. Apesar da desvantagem numérica, a Colômbia iguala o marcador aos 39 minutos com um livre de Quintero. Contudo, Yuya Osako colocou o Japão novamente em vantagem aos 73 min.

  • Hospitais públicos à beira da rutura
    2:28
  • Repitam comigo: Portugal vai ser campeão do Mundo
    4:56
  • OMS inclui dependência dos videojogos na lista de doenças mentais

    Mundo

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a dependência de videojogos na lista de doenças mentais, uma possibilidade que tinha sido prevista no início do ano e que foi anunciada esta segunda-feira. Este pode ser mais um argumento para os pais limitarem o tempo de acesso dos filhos às consolas, computadores e todos os dispositivos com videojogos.

    SIC

  • "Estou a ser posta porta fora (...) faço o que vocês me disserem"
    2:43
  • Morreu o orangotango mais velho do mundo

    Mundo

    O orangotango mais velho do mundo morreu aos 62 anos no jardim zoológico de Perth, no norte da Austrália, deixando 54 descendentes, anunciou esta terça-feira a instituição.

  • Milionários aumentam... e as suas fortunas também

    Mundo

    O número de milionários mundiais cresceu em 2017 e o seu nível de riqueza aumentou pelo sexto ano consecutivo, ultrapassando pela primeira vez os 70 biliões de dólares (60,5 biliões de euros), segundo um estudo divulgado esta terça-feira.