sicnot

Perfil

Mundo

Porque Plutão tem um coração de gelo

"As névoas detetadas nesta imagem são um elemento chave da criação dos complexos compostos de hidrocarbonetos que dão à superfície de Plutão um tom avermelhado", disse um investigador da sonda "New Horizons"

© NASA NASA / Reuters

Uma das descobertas sobre Plutão que causou mais sensação em 2015 foi a de que tem um "coração de gelo" - uma região com esse formato, coberta de nitrogénio congelado

As imagens captadas pela sonda New Horizons na sua missão em 2015 revelaram que a superfície do planeta tem um oceano de nitrogénio congelado. Um novo estudo vem agora revelar como é que esta região - Tombaugh Regio - se formou.

O coração de Plutão não é só gelo, mas uma gigante formação de glaciares. E esse gelo é sobretudo constituído por nitrogénio, mas também tem metano e monóxido de carbono.

Analisando os dados obtidos pela sonda New Horizons, os cientistas concluíram como se formou esta mistura.

"A superfície de Plutão é um extraordinário cocktail de diferentes tipos de gelo que não existe naturalmente na Terra: nitrogénio, metano e monóxido de carbono", explica o autor principal do estudo, Tanguy Bertrand, da Universidade Pierre et Marie Curie, em Paris. "Desenvolvemos um modelo da superfície de Plutão para determinarmos os mecanismos de condensação/sublimação do seu gelo".

O lado esquerdo do coração é uma planície de 1000 km de gelo, chamada Sputnik Plain, que tem por baixo uma profunda bacia com 4 km de profundidade. Um abismo onde ficam aprisionados o nitrogénio, o monóxido de carbono e metano, um reservatório permanente de gelo, revelam no artigo publicado na revista Nature.

O modelo que construíram permitiu simular a evolução atmosférica do planeta nos últimos 50 mil anos - 200 órbitas em redor do Sol. Com base nos dados simulados, os cientistas prevêem que a pressão atmosférica de Plutão vai diminuir na próxima década, pelo que o gelo que agora existe no hemisfério norte vai desaparecer.

  • Plutão vai continuar a ser o planeta anão
    2:08

    Mundo

    Chamam-lhe o planeta anão, mas afinal não é tão pequeno quanto parece. Plutão tem mais 80 quilómetros do que previam os cientistas e um diâmetro cerca de 2.370 quilómetros. Vales, falésias e montanhas com três mil 500 metros cobertas de gelo. Apesar das descobertas da sonda New Horizons, Plutão vai continuar a ser um planeta anão. Isto porque, segundo os cientistas, são necessários três critérios para ser considerado um Planeta.

  • Plutão está coberto por uma névoa

    Mundo

    A agência espacial norte-americana NASA divulgou esta madrugada novas imagens de Plutão captadas pela sonda "New Horizons" que revelam que o planeta-anão está coberto por uma névoa.

  • Novas imagens de Plutão
    4:40

    Mundo

    Nos próximos 16 meses, a sonda espacial New Horizons vai dar aos cientistas uma prenda por dia. Imagens e informações como as que foram divulgadas hoje.

  • Afinal Plutão é maior do que o que se pensava

    Mundo

    Uma nave espacial não tripulada vai revelar hoje, pela primeira vez, detalhes da superfície de Plutão. A New Horizons da NASA está há mais de nove anos a viajar pelo sistema solar para alcançar aquele que já foi considerado o 9º planeta. Hoje, pelas 12h49, hora de Lisboa, deverá fazer a observação mais próxima e enviar dados para a Terra.

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.