sicnot

Perfil

Mundo

Sobrinha do presidente da Federação Espanhola raptada e assassinada no México

Armando Franca

Uma sobrinha do presidente da Federação Espanhola de Futebol, Angel María Villar, raptada há uma semana no México, foi encontrada morta, de acordo com o ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, José Manuel García Margallo.

O corpo da sobrinha de Angel María Villar foi encontrado na localidade de Toluca, cerca de 60 quilómetros a sudoeste da Cidade do México, precisou o chefe da diplomacia espanhola, em declarações à margem da Assembleia-Geral das Nações Unidas.

José Margallo adiantou que os sequestradores obrigaram a vítima a fazer vários levantamentos em caixas automáticas, antes de entrarem em contacto com a família.

"Foi pago um montante pelo resgate, embora inferior ao pedido, pelo que acreditávamos que em breve a iriam libertar. Mas lamentavelmente não foi assim", afirmou o ministro.

Villar preside à Federação Espanhola de Futebol desde 1988, tendo também assento no comité executivo da FIFA desde 1998.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.