sicnot

Perfil

Mundo

UE, EUA e ONU lançam apelos à calma após violentos protestos na RD Congo

UE, EUA e ONU lançam apelos à calma após violentos protestos na RD Congo

As sedes de cinco partidos da oposição foram incendiados esta manhã na República Democrática do Congo, horas depois dos violentos protestos que terão feito mais de 50 mortos e mais de 200 detidos. UE, EUA e ONU lançam apelos à calma.

O jornalista da agência France Press garante ter visto pelo menos dois corpos carbonizados e outras duas pessoas em chamas numa das sedes dos vários partidos incendiados.

Os protestos que degeneraram em violência não se limitaram a Kinshasa e estenderam-se ao sul do país. Protestos contra o Presidente congolês Joseph Kabila que estará a tentar adiar as eleições para se manter no poder, depois de dois mandatos consecutivos e que deveria abandonar o poder em dezembro.

O alto comissariado para os direitos humanos da ONU confirma que há registo de uso excessivo da força por parte das forças de segurança mas também dos manifestantes que ontem invadiram as ruas das principais cidades do Congo.

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.