sicnot

Perfil

Mundo

Allo, WhatsApp?

A Google lançou hoje o Allo, uma aplicação de mensagens instantâneas para concorrer com a WhatsApp, detida pelo Facebook. Promete fazer reservas em restaurantes e responder automaticamente a mensagens.

A aplicação está disponível nos telemóveis com sistema operativo iOS e Android e funciona associado a um número de telefone, oferecendo ao utilizador a possibilidade de procurar informação sem sair da conversação.

No futuro, o serviço Allo vai permitir fazer diretamente reservas de restaurantes, hotéis e bilhetes de avião ou comboio.

Para utilizar o assistente virtual, o utilizador apenas tem de escrever ou mencionar "@google".

Atualmente, a interação apenas está disponível em inglês, embora a multinacional norte-americana adiante que vai disponibilizar o serviço em outras línguas, em breve.

O serviço Allo tinha sido anunciado pela Google em maio, na mesma altura em que divulgou a Google Duo, uma aplicação para chamadas de vídeo.

A aplicação vai concorrer com o WhatsApp, que anunciou que no final do ano vai deixar de estar disponível nos telemóveis com versões mais antigas do Android, Windows Phone e no BlackBerry.

Também a Apple está apostar nesta área, melhorando a sua aplicação de mensagens instantâneas na semana passada.

A WhatsApp foi adquirida pelo Facebook por cerca de 20 mil milhões de dólares (cerca de 17,8 mil milhões de euros, à taxa de câmbio atual) em 2014.

Com Lusa

  • "O bom senso obriga a acordo para a estabilização do sistema financeiro"
    2:06

    Economia

    O Presidente da República disse esta quarta-feira que "o bom senso obriga a que todos estejam de acordo para a estabilização do sistema financeiro". Num aparente recado a Passos Coelho, Marcelo apelou a um consenso de regime e avisou que "não há prazer tático que justifique o desgaste" provocado pelas divisões atuais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.