sicnot

Perfil

Mundo

Cápsula do tempo nazi encontrada depois de 82 anos soterrada

Sebastian Kuropatnicki

Uma cápsula do tempo com documentos nazis foi encontrada na Polónia, depois de 82 anos soterrada. O recipiente - preparado para armazenar objetos/informações com o intuito de serem encontrados pelas gerações futuras - foi encontrado por uma equipa de arqueólogos na cidade polaca de Złocieniec. A cápsula começou a ser procurada na década de 70, na altura, por militares da antiga União Soviética.

O recipiente - preparado para armazenar objetos/informações com o intuito de serem encontrados pelas gerações futuras - foi encontrado por uma equipa de arqueólogos na cidade polaca de Złocieniec. A cápsula começou a ser procurada na década de 70, na altura, por militares da antiga União Soviética.

Dentro do recipiente estavam documentos que detalhavam a construção da escola de Krössinsee: o primeiro centro de treino nazi, construído antes da 2ª Guerra Mundial. Foram encontrados jornais com as datas de 21 e 22 de abril de 1934, nos quais era divulgada a inauguração do centro de treino, que formava os futuros combatentes nazis. Na cápsula, foram preservados um convite para a abertura do local e um programa com as celebrações realizadas na antiga cidade de Falkenburg - hoje em dia Złocieniec - na Polónia.

Sebastian Kuropatnicki

Segundo as declarações da arqueóloga Alicja Witowiak à BBC, o objetivo dos nazis era relembrar a altura em que a ideologia começava a ser posta em prática.

A cidade de Złocieniec fez parte da Alemanha até à derrota dos nazis, em 1945.

A cápsula continha ainda fotografias de Adolf Hitler, várias cópias do Mein Kampf (o livro de Hitler escreveu), moedas e várias informações sobre a cidade, como um panfleto dos seus 600 anos e um caderno ilustrado.

As peças estão em exibição no Museu Nacional de Złocieniec.

Sebastian Kuropatnicki

  • Estacionamento às portas de Lisboa por 50 cêntimos/dia
    1:55

    País

    Lisboa vai ter novos parques de estacionamento, em zonas periféricas. O estacionamento vai custar 50 cêntimos por dia para condutores que tenham um título de transporte público válido.  A EMEL quer evitar a entrada de tantos carros no centro da cidade.