sicnot

Perfil

Mundo

Gato morto transformado em mala e vendido em leilão

Uma mulher na Nova Zelândia embalsamou um gato para fazer uma mala. Depois, colocou a "mala" à venda num site de leilões, conseguindo arrecadar quase 400 euros. As reações à mala foram distintas: uns chamaram-na "nojenta", outros viram a "obra de arte" como algo sem criatividade ou artístico.

Claire Third é taxidermista há 15 anos. Taxidermia é a reprodução ou montagem de animais para exibição ou estudo.

A mulher encontrou o gato morto à beira da estrada, recolheu-o e guardou-o no frigorífico. Depois de três meses, Claire decidiu embalsamar o animal e torná-lo numa "obra de arte".

A mala demorou 300 horas a ser feita. Ao fim de sete anos no frigorífico, Claire decidiu colocar a mala à venda num site de leilões, conseguindo arrecadar cerca de 350 euros.

Na descrição do leilão, Claire escreveu: "Tom é uma bolsa de mão para a mulher que tem tudo. A mala que chamará a atenção para onde quer que vá".

As reações à mala foram distintas: uns chamaram-na "nojenta", outros viram a "obra de arte" como algo sem criatividade ou artístico. Várias pessoas acusaram-na de matar gatos. Outras, talvez num tom mais irónico, comentaram que preferiam outro tipo de gatos.

  • Manifestação contra resultados do partido alemão de Extrema-Direita
    0:39
  • Ciclista Peter Sagan tricampeão do mundo

    Desporto

    O eslovaco Peter Sagan deixou este domingo mais uma marca na história do ciclismo, ao sagrar-se campeão do mundo de fundo pela terceira vez consecutiva, uma proeza inédita para norueguês ver e lamentar.