sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 3000 combatentes russos chegaram à Síria no último mês

Mais de três mil novos combatentes russos chegaram no último mês à Síria para se juntarem às tropas do Governo de Damasco contra a rebelião no país, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

A organização não-governamental indicou ainda que muitos dos novos milicianos russos foram enviados para a zona de Al Safira, a sudeste de Alepo, sob o controlo das autoridades sírias, para se juntarem às tropas fiéis ao Presidente Bashar al-Assad contra as fações armadas sírias e contra o movimento terrorista Estado Islâmico (EI).

Nem Moscovo nem o Governo de Damasco confirmaram a informação do OSDH, divulgada pela agência espanhola Efe.

A Rússia iniciou em 20 de setembro de 2015 uma campanha de bombardeamentos na Síria, para onde também enviou contingentes militares terrestres, na que é a sua primeira intervenção militar direta neste país.

De acordo com os dados publicados na passada terça-feira pelo OSDH, pelo menos 8.899 pessoas morreram na Síria em resultado de bombardeamentos levados a cabo pela aviação síria, das quais 3.506 eram civis, 2.704 eram militantes do EI e 2.689 pertenciam a outros grupos islâmicos.

Lusa

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.