sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 3000 combatentes russos chegaram à Síria no último mês

Mais de três mil novos combatentes russos chegaram no último mês à Síria para se juntarem às tropas do Governo de Damasco contra a rebelião no país, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

A organização não-governamental indicou ainda que muitos dos novos milicianos russos foram enviados para a zona de Al Safira, a sudeste de Alepo, sob o controlo das autoridades sírias, para se juntarem às tropas fiéis ao Presidente Bashar al-Assad contra as fações armadas sírias e contra o movimento terrorista Estado Islâmico (EI).

Nem Moscovo nem o Governo de Damasco confirmaram a informação do OSDH, divulgada pela agência espanhola Efe.

A Rússia iniciou em 20 de setembro de 2015 uma campanha de bombardeamentos na Síria, para onde também enviou contingentes militares terrestres, na que é a sua primeira intervenção militar direta neste país.

De acordo com os dados publicados na passada terça-feira pelo OSDH, pelo menos 8.899 pessoas morreram na Síria em resultado de bombardeamentos levados a cabo pela aviação síria, das quais 3.506 eram civis, 2.704 eram militantes do EI e 2.689 pertenciam a outros grupos islâmicos.

Lusa

  • Pelo menos 2 mortos em Guadalupe à passagem do furacão Maria

    Mundo

    A passagem na terça-feira do furacão Maria pelo arquipélago francês de Guadalupe, nas Caraíbas, provocou a morte de duas pessoas, indicou o governo. Em declarações à Rádio RCI, Eric Maire, delegado do governo, disse que um homem morreu devido à queda de uma árvore, e que outra pessoa foi encontrada morta junto ao mar.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.