sicnot

Perfil

Mundo

Quatro médicos mortos em ataque a clínica na Síria

Quatro médicos morreram e uma enfermeira ficou gravemente ferida quando um ataque aéreo atingiu uma clínica numa vila perto da cidade síria de Aleppo, na terça-feira à noite, informou a organização que gere a clínica.

Os quatro membros da Union of Syrian Medical Relief Organisations estavam em duas ambulâncias que tinham sido chamadas à clínica para transportarem pacientes que necessitavam de tratamento especializado, informou o grupo.

A clínica na vila de Khan Tuman foi arrasada, receando-se mais mortos soterrados pelos destroços.

Lusa

  • Síria acusa Ban Ki-moon de se afastar da carta da ONU

    Mundo

    O ministério dos Negócios Estrangeiros sírio atacou esta terça-feira o secretário-geral da ONU, acusando-o de "se afastar" da carta das Nações Unidas, após declarações de Ban Ki-moon considerando Damasco responsável pela morte do maior número de civis.

  • ONU suspende ajuda humanitária na Síria

    Mundo

    As Nações Unidas anunciaram que vão suspender toda a ajuda humanitária na Síria depois de camiões da ONU terem sido alvo de um ataque aéreo, próximo de Aleppo. A coluna humanitária tinha as autorizações necessárias, também a Rússia e os Estados Unidos tinham sido notificados, informou um porta-voz da ONU.

  • Pelo menos 12 mortos em ataque a coluna humanitária da ONU
    2:19

    Mundo

    Uma coluna de ajuda humanitária foi atingida por ataques aéreos a poucos quilómetros de Aleppo, na Síria. Pelo menos 12 voluntários morreram, naquele que foi o primeiro grande ataque depois do fim do cessar fogo negociado entre Rússia e Estados Unidos. As Nações Unidas expressaram indignação perante o ataque a avisaram que se tiver sido intencional, representa um crime de guerra.

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37
  • Trump e Netanyahu discutiram "ameaças que o Irão coloca"

    Mundo

    O novo Presidente norte-americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, debateram "as ameaças que o Irão coloca" e concordaram que a paz israelo-palestiniana só pode ser "negociada diretamente", anunciou este domingo a Casa Branca.