sicnot

Perfil

Mundo

Queijo queimado com 3 mil anos

Pote de barro com 3 mil anos com resíduos de queijo queimado

Museum Silkeborg

Na Idade do Bronze, as famílias também queimavam a comida no fogão. Uma descoberta na Dinamarca vem provar que o método tentativa-erro na cozinha é intemporal.

Na região montanhosa do centro da Dinamarca, os arqueólogos descobriram um pote de barro intacto com resíduos de uma substância carbonizada que parece ter sido um dia queijo.

"É uma substância vítrea, esponjosa que parece ser o resultado de deixarmos algo ao lume durante tanto tempo que acaba por ficar em cinzas", explica Kaj F. Rasmussen, diretor de arqueologia do Museu de Silkeborg.

Normalmente, utensílios com esta idade são encontrados aos bocados, a maioria perto de áreas com água o que destrói todo e qualquer material orgânico que tenham contido. Mas este pote de barro que resistiu à passagem do tempo foi encontrado bem enterrado numa cova onde não apanhou nem muita chuva nem esteve exposto ao oxigénio, pelo que a comida em cinzas se preservou.

Depois da análise microscópica aos resíduos, a equipa de Kaj teve a sua resposta: "O que encontrámos foram lípidos de bovino".

Depois da análise microscópica aos resíduos, a equipa de Kaj teve a sua resposta: "O que encontrámos foram lípidos de bovino. Pensamos que fosse proveniente do estômago de vacas, onde as bactérias produzem estes ácidos gordos".

Anteriores descobertas arqueológicas provaram que o homem faz queijo há pelo menos 7 mil anos - mas esta descoberta da Idade do Bronze prova também há muito que o método tentativa-erro é utilizado na culinária.

"Todos sabemos o que acontece quando queimamos queijo - fica um cheiro insuportável", diz Kaj. "Suponho que este recipiente estaria a deitar imenso fumo e a empestar o local por isso alguém teve de se livrar dele - e a forma mais simples era a de o levar para o exterior e enterrá-lo - e assim se limpa uma cozinha".

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.