sicnot

Perfil

Mundo

Cientistas duvidam que se possa limitar aquecimento gobal a 1,5ºC

Cientistas do clima reunidos esta semana em Oxford (Reino Unido) consideram que será "muito difícil" alcançar o objetivo de limitar o aquecimento global a 1,5 graus celsius, tal como ficou definido na Conferência de Paris, em dezembro.

Em dezembro, a comunidade internacional - sob a égide da ONU - fixou o compromisso de limitar o aumento da temperatura a valores "bem abaixo dos 2 graus celsius" em relação à era pré-industrial, desejavelmente nos 1,5 graus.

"Nesta fase, não temos mais do que alguns cenários que apontam para esse objetivo (do aumento máximo de 1,5°), e trata-se de casos particulares", sublinhou a climatóloga francesa Valérie Masson-Delmotte, citada pela agência France Presse.

Os diferentes modelos climáticos incluem centenas de cenários para reduzir - com a velocidade adequada - a emissão de gases com efeito de estufa, que estão na origem de um aquecimento global que atingiu valores nunca vistos. No entanto, apenas um punhado de cenários hipotéticos resultam num aumento inferior aos 1,5° fixados em Paris.

"Este objetivo de 1,5 graus apanhou a comunidade científica de surpresa", explicou Jim Hall, diretor do Instituto de Alterações Ambientais de Oxford, que acolhe até domingo uma conferência dedicada a este tema.

O objetivo dos 2°C já tinha sido fixado na conferência sobre o clima de Copenhaga, em 2009. Mas no final de 2015, perante um número cada vez maior de desastres climatéricos, os dirigentes de todo o mundo decidiram impor um objetivo mais exigente, de 1,5°C.

Vários países, sobretudo economias emergentes, criticaram os possíveis efeitos desta decisão para a evolução do seu crescimento.

No final, a decisão foi saudada como uma vitória política, em particular para os países mais vulneráveis, ilhas ou países costeiros.

Os cientistas recordam que, neste momento, a tendência mundial será de um aquecimento global de pelo menos 3°C até ao final do século, o que representaria muitas áreas devastadas e a extinção de numerosas espécies.

"A má notícia (para o objetivo 1,5º) é que nós já estamos a dois terço do caminho", recorda Hall, recordando que o planeta já aqueceu mais +1°C em relação ao nível anterior à Revolução Industrial.

Se o objetivo de 2°C era já considerado muito ambicioso, tanto a nível técnico como político, para numerosos cientistas é quase impossível atingir o limiar dos 1,5º Celsius.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.