sicnot

Perfil

Mundo

Exército sírio lança ofensiva para recuperar cidade de Alepo

O exército sírio lançou esta quinta-feira uma ofensiva para retomar o lado leste da cidade de Alepo, que está nas mãos das forças rebeldes, alertando os moradores para se manterem afastados das posições dos combatentes anti-regime.

"O comando de operações militares anuncia o início de manobras nos distritos no leste da cidade e apela aos moradores para se manterem afastados das posições dos grupos terroristas", indicou o exército sírio num comunicado distribuído pela agência de notícias estatal SANA.

O anúncio surgiu poucos minutos depois de os Estados Unidos (EUA) e a Rússia terem acordado uma nova ronda negocial em Nova Iorque para tentar salvar o seu plano de cessar-fogo e após longas horas de um bombardeamento intensivo que deixou Alepo em chamas.

O exército também disse que ia tomar "todas as medidas para facilitar a receção" de civis e que os que chegarem aos seus postos de controlo não serão presos.

Por seu turno, o Observatório Sírio para os Direitos Humanos relatou que esteve em curso "uma ofensiva terrestre de larga escala apoiada por ataques aéreos das forças russas, visando a recuperação do setor oriental de Alepo e esvaziando a cidade dos seus residentes".

Os alvos iniciais foram as zonas de Amiriyah, Sukari e Sheikh Said, segundo Rami Abdel Rahman, que lidera o observatório.

Horas antes, o observatório tinha revelado que os bombardeamentos e raides aéreos que começaram ainda durante a noite de quarta-feira contra os bairros de Bustan al-Qasr e Al-Kalasseh deram origem a "fogos massivos".

Os cerca de 250 mil residentes da zona leste de Alepo, que está ocupada pelos rebeldes desde 2012, têm vivido sob cerco das forças governamentais desde o início de setembro.

Lusa

  • Presidente da Síria culpa EUA pelo fim das tréguas
    1:21

    Mundo

    O Presidente da Síria culpa os Estados Unidos da América pelo fim das tréguas e nega qualquer envolvimento no ataque desta semana a uma coluna humanitária em Alepo. As declarações marcam o regresso da guerra às maiores cidades. O enviado da ONU está a tentar relançar conversações para negociar novas tréguas.

  • França apela na ONU para que guerra na Síria seja travada
    0:52

    Mundo

    Após o Conselho de Segurança das Nações Unidas, o ministro dos Negócios Estrangeiros francês afirmou que tudo tem de ser feito para reforçar as tréguas na Síria. Jean-Marc Ayrault realçou a ideia de que a guerra na Síria representa uma ameaça para o povo sírio e que o objetivo tem de passar por travar o terrorismo.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.