sicnot

Perfil

Mundo

Menino escreve carta a Obama porque quer ajudar criança síria

Recorda-se da imagem de uma criança Síria sentada numa ambulância com o corpo coberto de pó e a cara ensanguentada? Alex, um menino norte-americano de 6 anos, não só não se esqueceu, como quer ajudá-la. Para isso escreveu uma carta a Barack Obama, pedindo que o Presidente vá buscar Omran, de quem se conheceu a identidade, e o deixe em sua casa.

O pequeno Alex deixou as devidas instruções: "Estacione na entrada ou na rua e nós vamos estar à vossa espera com bandeiras, flores e balões. Vamos dar-he uma família e ele vai ser o nosso irmão". A descrição da vida que o rapaz sonha para o menino sírio continua e é impossível não ficar indiferente.

"Na minha escola eu tenho um amigo da Síria e eu vou apresentá-lo aos outros meus amigos e podemos brincar todos juntos" e continua: "Por favor, diga-lhe que o seu irmão vai ser o Alex, que é um rapaz muito simpático, tal como ele".

Barack Obama concorda. "Estas são as palavras de um menino de 6 anos, que não aprendeu a ser cínico, desconfiado ou medroso. Devíamos todos ser como o Alex."

Omran Daqneesh, de cinco anos, sobreviveu a um ataque aéreo em Alepo, Síria, em agosto deste ano. A imagem do menino, sentado numa ambulância emocionou o mundo.

O melhor mesmo é ver o vídeo, publicado por Barack Obama na sua página oficial do Facebook.

Esta é a carta que está a ficar famosa, depois de o Presidente dos Estados Unidos partilhar nas Nações Unidas, na cimeira sobre os refugiados.

  • Uma visita guiada à exposição de obras de Miró em Serralves
  • Felipe VI de Espanha visita Portugal em novembro

    País

    O Presidente da República anunciou esta sexta-feira a visita do rei Felipe VI de Espanha à cidade do Porto no próximo mês de novembro, considerando esta uma forma de prolongar a amizade fraterna que existe entre os dois países.

  • O "contrabandista de brinquedos" que leva sorrisos às crianças sírias

    Mundo

    Nos últimos quatro anos, um sírio-finlandês tem-se dedicado a levar sorrisos às crianças sírias. Este "herói" já cruzou a fronteira entre a Turquia e Síria 28 vezes, todas a pé, com 70 quilos de brinquedos. O percurso demora cerca de 16 horas. Aos 44 anos, Rami Adham é conhecido como o "contrabandista de brinquedos". Garante que o faz para ver as crianças sorrir.