sicnot

Perfil

Mundo

ONU pede reforço da segurança nos aeroportos face ao terrorismo

O Conselho de Segurança da ONU aprovou esta quinta-feira uma resolução que defende o reforço da segurança nos aeroportos e aviões face à ameaça do terrorismo.

No decurso de uma reunião de ministros, o órgão máximo de decisão das Nações Unidas abordou pela primeira vez o assunto e sublinhou a importância de reforçar os padrões internacionais e assegurar a sua adequada aplicação em todos os países.

A resolução implica uma importante mensagem aos governos para que trabalhem com a Organização de Aviação Civil Internacional (OACI) numa revisão das atuais normas.

Entre outras medidas necessárias, o texto menciona os controlos de segurança, o controlo dos empregados com acesso a instalações aeroportuárias e as novas tecnologias que permitem detetar explosivos e outras ameaças.

Nesse sentido, apela ao aumento da cooperação entre países à partilha de informação pelos que dispõem de melhores sistemas.

Os Estados-membros advertem que "os grupos terroristas continuam a considerar a aviação civil como um objetivo atrativo, com o objetivo de custar substanciais perdas de vidas e danos económicos".

O texto, entre outras recomendações, pede aos países da ONU que "exijam às companhias aéreas que operam nos seus territórios informação atempada às autoridades nacionais competentes sobre os passageiros".

O Reino Unido impulsionou a adoção desta resolução após os recentes ataques nos aeroportos de Bruxelas e Istambul, ou à explosão de um avião que sobrevoava o Egito.

A resolução foi aprovada pelos 15 países que integram o Conselho de Segurança, um consenso que na perspetiva do secretário para a Segurança Nacional dos Estados Unidos, Jeh Johnson, "demonstra que é uma questão grave e urgente".

O chefe da diplomacia britânica, Boris Johnson, recordou que o tráfego aéreo civil transporta anualmente três mil milhões de pessoas, e recordou tratar-se da primeira resolução da ONU "em toda a sua história" que se centra neste tema.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.