sicnot

Perfil

Mundo

Oposição venezuelana promete manter luta por referendo revogatório presidencial

A aliança opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD) recusou esta quinta-feira a decisão do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela de remeter o referendo revogatório do Presidente Nicolás Maduro para meados do primeiro trimestre de 2017.

A oposição insiste que, apesar da decisão do CNE, é possível realizar a consulta popular antes do fim do ano e anunciou que se manterá em "pé de luta", com protestos, para que o referendo revogatório presidencial tenha lugar ainda este ano.

"As condições contradizem o espírito e a letra da Constituição. Virá uma jornada nacional de mobilização, protestos massivos, pacíficos, mas enérgicos, em defesa dos direitos da população e da Constituição. Esses senhores (Governo) vão encontrar um país em pé de luta, em defesa da Carta Magna" disse o secretário da MUD.

Em declarações aos jornalistas, em Caracas, Jesus Chuo Torrealba, insistiu que o Executivo mostrou "debilidade" ao sugerir "o cenário mais restritivo e violador" para o referendo

A oposição venezuelana quer realizar um referendo revogatório ainda em 2016 e tem acusado o CNE de atrasar propositadamente a calendarização das diferentes etapas do processo, para demorar a saída de Nicolás Maduro do poder.

Se o referendo se realizar até 10 de janeiro de 2017 deverão ser convocadas novas eleições presidenciais, segundo a legislação venezuelana.

Na noite de quarta-feira o CNE afastou a possibilidade de o referendo se realizar antes de meados do primeiro trimestre de 2017.

Se o referendo ocorrer depois de 10 de janeiro de 2017, o vice-Presidente da Venezuela em funções, atualmente Aristóbulo Isturiz, assumirá os destinos do país até 2019, quando termina o atual mandato presidencial.

Lusa

  • A cronologia da crise política na Venezuela

    Mundo

    A crise política na Venezuela tem vindo a aprofundar-se com a oposição a insistir na realização de um referendo para revogar o mandato do Presidente do país, Nicolás Maduro, levando esta quinta-feira milhares a protestarem na rua.

  • Protestos na Venezuela contra o Presidente

    Mundo

    Centenas de manifestantes marcharam em Caracas para exigir ao governo a definição de uma data para o referendo contra Nicolas Maduro. As autoridades venezuelanas tinham definido o prazo final para esta sexta-feira, mas acabaram por adiar a decisão. Com bandeiras e cartazes, os manifestantes percorreram as ruas da capital da Venezuela e acusaram o presidente de estar na origem de uma grave recessão. Esperam ainda recolher quatro milhões de assinaturas em três dias. O porta-voz da oposição apontou o dedo às autoridades eleitorais venezuelanas que acusou de estarem a sabotar o referendo que tem que ser realizado até dez de janeiro.

  • Miró em Serralves até 28 de janeiro
  • Os Lá de Dentro
  • Furacão Matthew ameaça Colômbia, Cuba e Jamaica

    Mundo

    O furacão "Matthew" evoluiu esta sexta-feira para a categoria 4, ao avançar pela zona central das Caraíbas, ameaçando a Colômbia, Cuba e Jamaica, informou o centro nacional de furacões (NHC) dos Estados Unidos.

  • Caixas negras do comboio de Nova Jérsia recuperadas dos destroços

    Mundo

    As caixas negras do comboio que provocou um acidente em Nova Jérsia, esta quinta-feira, foram recuperadas dos destroços. A análise deste sistema e das imagens das câmaras de vigilância será decisiva para confirmar, ou não, as hipóteses de falha técnica, excesso de velocidade ou terrorismo.

  • O "contrabandista de brinquedos" que leva sorrisos às crianças sírias

    Mundo

    Nos últimos quatro anos, um sírio-finlandês tem-se dedicado a levar sorrisos às crianças sírias. Este "herói" já cruzou a fronteira entre a Turquia e Síria 28 vezes, todas a pé, com 70 quilos de brinquedos. O percurso demora cerca de 16 horas. Aos 44 anos, Rami Adham é conhecido como o "contrabandista de brinquedos". Garante que o faz para ver as crianças sorrir.

  • Doze pessoas ficam presas num carrossel nos EUA

    Mundo

    Doze pessoas ficaram presas durante duas horas depois de um carrossel ter avariado numa feira em Massachussets, nos Estados Unidos. O incidente aconteceu esta quinta-feira e, segundo as autoridades locais, não houve registo de feridos. Os bombeiros resgataram todas as pessoas (a maioria crianças) com recurso a uma escada.

  • Chita volta a dar à luz seis crias

    Mundo

    Seis crias de chita nasceram esta sexta-feira no Jardim Zoológico de Burgers, na Holanda. Há cerca de dois anos a mãe dos bebés também tinha dado à luz seis crias. O curioso do acontecimento é o número elevado de crias a nascer ao mesmo tempo, uma vez que uma chita fêmea gera em média entre dois a quatro bebés.