sicnot

Perfil

Mundo

Polícia que abateu negro desarmado em Oklahoma acusada de homicídio involuntário

© Handout . / Reuters

Uma polícia norte-americana, que abateu um afro-americano não armado no Estado de Oklahoma, foi acusada esta quinta-feira de homicídio involuntário, num contexto de debate nacional sobre os abusos das forças de ordem em relação aos afro-americanos.

As acusações dirigidas contra Betty Shelby foram anunciadas quando, no outro extremo dos EUA, decorre na cidade de Charlotte um violento movimento de protesto desencadeado pela morte de um negro, igualmente morto a tiro pela polícia.

A agente policial "é visada por um mandado de detenção", especificou em conferência de imprensa o procurador Steve Kunzweiler.

Shelby é acusada de ter disparado sobre um homem, Terence Crutcher, que estava sob a mira de armas de vários polícias, depois de se ter deslocado até ao seu veículo comas mãos no ar.

A cena, que ocorreu na sexta-feira numa estrada do Oklahoma, no sul dos EUA, foi filmada sob dois ângulos diferentes por câmaras instaladas num helicóptero e numa viatura da polícia.

Segundo os documentos registados no tribunal de Tulsa e consultados pela agência noticiosa AFP, Shelby sentiu-se ameaçada por Crutcher, apesar de não ter sido encontrada qualquer arma na sua posse ou na sua viatura.

A morte de Terence Crutcher veio somar-se a vários casos parecidos de brutalidades policiais contra negros não armados nos últimos dois anos.

Em Charlotte, no Estado da Carolina do Norte, as autoridades apelaram esta quinta-feira ao envio de reforços de militares da Guarda Nacional, para conter os manifestantes que denunciam desde a noite de terça-feira o homicídio de um negro por um polícia.

Lusa

  • Distúrbios após morte de afro-americano pela polícia na Carolina do Norte
    2:26

    Mundo

    A cidade norte-americana de Charlotte, na Carolina do Norte, foi palco de distúrbios durante a noite, depois da morte, na terça-feira, de Keith Lamont Scott, um afro-americano de 43 anos baleado horas antes pela polícia. Nos Estados Unidos, prossegue a polémica sobre a violência policial, em especial contra negros. Só desde sexta-feira foram mortos dois homens, um em Oklahoma e outro na Carolina do Norte.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras