sicnot

Perfil

Mundo

Segundo bisonte europeu encontrado decapitado em Espanha

© Bogdan Cristel / Reuters

Um segundo bisonte europeu foi encontrado decapitado no espaço de uma semana num parque natural da Comunidade Valenciana, em Espanha, levando a polícia a abrir um inquérito ao mistério.

A morte do segundo bisonte europeu assemelha-se à de Sauron, o macho dominante da manada com 660 quilos, encontrado morto e decapitado na semana passada no Parque privado de Valdeserrillas, na Comunidade Valenciana.

Um representante do governo naquela comunidade autónoma confirmou que o segundo animal foi decapitado depois de morto.

"Ou morreu de morte natural, ou foi envenenado antes de ter sido decapitado com um machado", explicou.

O bisonte europeu, o maior mamífero terrestre em estado selvagem do continente europeu, era comum na Europa, mas foi caçado até à extinção, oficialmente em 1927, de acordo com o Fundo Mundial para a Natureza (World Wildlife Fund).

Nenhum dos bisontes encontrados mortos tinha feridas de bala. O porta-voz da reserva valenciana, Rodolfo Navarro, declarou à France Presse que suspeitava que Sauron tenha sido envenenado e decapitado por caçadores que queriam a cabeça como troféu.

Na mesma altura em que descobriram o corpo de Sauron, os elementos do parque deram pela falta de três outros animais pertencentes à mesma manada. Os funcionários do parque pensavam que os três bisontes poderiam estar escondidos, quer por estarem assustados quer por estarem doentes.

Este segundo bisonte encontrado morto é um desses três. Os dois outros foram encontrados vivos.

A polícia abriu uma investigação às duas mortes.

Os donos da reserva querem introduzir bisontes fêmeas no parque no final deste ano, para tentar fazer com que a manada se reproduza.

O bisonte europeu tem vindo a ser reintroduzido, nas últimas décadas, em estado selvagem em toda a Europa. A população global de bisonte europeu ascende a cerca de 5.500 animais, de acordo com a WWF.

Lusa

  • Parque Nacional sacrifica cria de bisonte após ser salva do frio por turistas

    Mundo

    As intenções eram boas, mas o resultado não podia ser pior para uma cria de bisonte. Dois turistas, pai e filho passeavam pelo Parque Yellowstone viram o animal a tremer. Pensaram que o bisonte estaria com frio e em perigo e que, por isso, deveria ser resgatado. Resultado: a cria foi rejeitada pela mãe e pela manada. Porque a sua vida estava em risco, as autoridades do Parque Nacional de Yellowstone decidiram sacrificá-la.

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.