sicnot

Perfil

Mundo

Alterações climáticas ameaçam produção mundial de café

As alterações climáticas estão a ameaçar a produção de café. Um novo relatório, que analisou diferentes estudos, conclui que o aumento global da temperatura está a afetar o fornecimento de café na maioria dos países.

"Receamos que em 2050 possamos assistir a uma quebra de 50% na produção mundial de café", refere em entrevista à ABC News Molly Harriss Olson, diretor executivo do Comércio Justo da Austrália e Nova Zelândia, uma das organizações que financiou o relatório.

© Mario Anzuoni / Reuters

No topo das preocupações relativas à redução da produção de café está a possibilidade de, por volta do ano 2080, estar extinta a variedade de café selvagem, fundamental para os produtores.

O novo relatório intitulado "A Brewing Storm" foi elaborado pelo australiano Climate Institute, entidade independente sem fins lucrativos que se dedica ao estudo e investigação de questões relacionadas com alterações climáticas e ambiente.

Esta não é a primeira vez que se alerta para o problema da quebra da produção de café, em consequência das alterações climáticas, mas este documento tem o mérito de reunir e realçar os aspetos mais relevantes de várias investigações sobre o tema.

Em países como a Colômbia, o Brasil, a Etiópia e o Vietname, onde as temperatura subiram em média 1,3 graus Celsius, a produção de café já foi afetada. Na Tanzânia, onde 2,4 milhões de pessoas trabalham na indústria do café, a produtividade registou uma quebra de 50%, quando comparada com os valores de 1960.

© Sigit Pamungkas / Reuters

Um dos grandes problemas é que uma das duas principais variedades, o café Arábica, que representa 70% da produção global, é muito sensível ao calor. Com temperaturas elevadas, a planta desenvolve-se depressa demais e frutifica antes do tempo, afetando a qualidade do grão.

As consequências do aquecimento global na destruição das barreiras de coral ou no degelo dos glaciares têm sido amplamente divulgadas, mas o efeito do aumento da temperatura do planeta em algumas culturas tem também de ser acautelado. A produção de café não será a única a sofrer em grande escala com o flagelo ambiental.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.