sicnot

Perfil

Mundo

Alterações climáticas ameaçam produção mundial de café

As alterações climáticas estão a ameaçar a produção de café. Um novo relatório, que analisou diferentes estudos, conclui que o aumento global da temperatura está a afetar o fornecimento de café na maioria dos países.

"Receamos que em 2050 possamos assistir a uma quebra de 50% na produção mundial de café", refere em entrevista à ABC News Molly Harriss Olson, diretor executivo do Comércio Justo da Austrália e Nova Zelândia, uma das organizações que financiou o relatório.

© Mario Anzuoni / Reuters

No topo das preocupações relativas à redução da produção de café está a possibilidade de, por volta do ano 2080, estar extinta a variedade de café selvagem, fundamental para os produtores.

O novo relatório intitulado "A Brewing Storm" foi elaborado pelo australiano Climate Institute, entidade independente sem fins lucrativos que se dedica ao estudo e investigação de questões relacionadas com alterações climáticas e ambiente.

Esta não é a primeira vez que se alerta para o problema da quebra da produção de café, em consequência das alterações climáticas, mas este documento tem o mérito de reunir e realçar os aspetos mais relevantes de várias investigações sobre o tema.

Em países como a Colômbia, o Brasil, a Etiópia e o Vietname, onde as temperatura subiram em média 1,3 graus Celsius, a produção de café já foi afetada. Na Tanzânia, onde 2,4 milhões de pessoas trabalham na indústria do café, a produtividade registou uma quebra de 50%, quando comparada com os valores de 1960.

© Sigit Pamungkas / Reuters

Um dos grandes problemas é que uma das duas principais variedades, o café Arábica, que representa 70% da produção global, é muito sensível ao calor. Com temperaturas elevadas, a planta desenvolve-se depressa demais e frutifica antes do tempo, afetando a qualidade do grão.

As consequências do aquecimento global na destruição das barreiras de coral ou no degelo dos glaciares têm sido amplamente divulgadas, mas o efeito do aumento da temperatura do planeta em algumas culturas tem também de ser acautelado. A produção de café não será a única a sofrer em grande escala com o flagelo ambiental.

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.