sicnot

Perfil

Mundo

Bombardeamentos sírios e russos matam 27 civis em Alepo

© Abdalrhman Ismail / Reuters

Aviões sírios e russos atacaram esta sexta-feira, durante a noite e madrugada, áreas da cidade de Alepo controladas pelos rebeldes, matando pelo menosPelo menos 27 civis, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Pelo menos 27 civis, entre os quais três crianças, foram mortos e dezenas de outros feridos nos ataques de aviões russos e de helicópteros do regime sobre várias zonas de Alepo", relatou o Observatório.

Os ataques deixaram ainda dezenas de feridos e o OSDH teme que haja mais mortos entre os escombros.

Os raides aéreos surgiram depois de o exército sírio anunciar uma nova ofensiva para recuperar o controlo de toda a cidade.

Pelo menos 30 ataques atingiram o leste da cidade, controlado pelos rebeldes, durante a noite e início da manhã de hoje, acrescentou o OSDH.

O diretor desta organização sediada em Londres, Rami Abdel Rahman, disse que aviões russos foram vistos a realizar o ataque, ao lado da aviação russa.

"Os Sírios lançam bombas de barril e a aviação russa lança ataques", disse à AFP.

Um correspondente da agência francesa adiantou que dois centros de defesa civis foram danificados no bombardeamento.

O exército sírio anunciou na quinta-feira à noite que lançaria uma nova ofensiva para retomar as partes da cidade que ainda estão controladas pelos rebeldes.

O Observatório disse tratar-se de "uma ofensiva terrestre de grande escala apoiada pelos raides aéreos russos com o objetivo de retomar, pouco a pouco, o setor oriental de Alepo e esvaziá-lo dos seus residentes".

Uma trégua negociada entre a Rússia e os EUA suspendeu temporariamente a violência este mês, mas foi interrompida ao fim de uma semana sem que se verificasse a prometida entrega de bens de ajuda humanitária.

O enviado das Nações Unidas Staffan de Mistura avisou: "O que está a acontecer é que Alepo está a ser atacada e toda a gente está a voltar ao conflito".

Alepo foi em tempos o centro comercial e industrial da Síria, mas foi destruída pelo conflito e dividida entre o controlo governamental, no oeste, e rebelde, no leste, desde meados de 2012.

Os distritos controlados pelos rebeldes têm estado cercados pelo exército desde há dois meses.

Mais de 300 mil pessoas já morreram na Síria desde que o conflito começou com protestos antigovernamentais em março de 2011.

Lusa

  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.