sicnot

Perfil

Mundo

Gatos partiram à conquista do mundo com os vikings

Ericeira, Portugal

Francisco Seco / AP

Milhares de anos antes de conquistarem a Internet, os gatos percorreram o mundo por terra e e por mar, à boleia de antigos agricultores, marinheiros e até dos vikings. É a conclusão do primeiro estudo em grande escala ao genoma do gato.

O estudo apresenta os resultados da sequenciação do ADN de 209 gatos que viveram entre 15 mil anos e 3700 anos atrás - desde o advento da agricultura até ao século XVIII d.C..

Encontrados em mais de 300 sítios arqueológicos na Europa, Médio Oriente e África, estes felinos têm ajudado os investigadores a juntar as peças do puzzle da domesticação do gato, uma história sobre a qual se sabe muito pouco.

"Não sabemos a história dos gatos antigos. Não sabemos a sua origem, não sabemos como ocorreu a sua dispersão" pelo planeta, disse à revista Nature uma das autoras do estudo, Eva-Maria Geigl especialista em genética da evolução do Instituto Jacques Monod em França.

Uma sepultura de seres humanos com 9500 anos, no Chipre, continha também restos mortais de um gato, o que sugere que a ligação entre homens e felino data pelo menos do advento da agricultura. Os antigos egípcios terão domesticado o gato há 6 mil anos e, nas últimas dinastias, mumificaram cerca de um milhão. Foram ainda descobertos e analisados os esqueletos de gatos encontrados numa antiga povoação viking na Alemanha.

Gato mumificado do Antigo Egito

Gato mumificado do Antigo Egito

Natural History Museum, London

Os cientistas concluem que terão sido dois os movimentos de dispersão felina: no primeiro, os gatos espalharam-se do Médio Oriente até ao Mediterrâneo com os agricultores. No segundo, que começou no Egito, os gatos viajaram por África e pela Europa.

Os cientistas concluem que terão sido dois os movimentos de dispersão felina: no primeiro, os gatos espalharam-se do Médio Oriente até ao Mediterrâneo com os agricultores. Milhares de anos depois, a partir do Egito, os gatos viajaram por África e pela Europa - foi encontrada uma linhagem de ADN mitocondrial (herdado apenas por via materna) comum entre gatos mumificados do Egito e gatos na Bulgária, Turquia e África subsariana.

Num segundo movimento, os gatos viajaram à boleia dos marinheiros de terras longínquas, entre eles os vikings. O mesmo ADN materno foi encontrado nos restos mortais de gatos na povoação viking no norte da Alemanha, que data entre o século VIII e o século XI d.C.

O estudo foi apresentado numa conferência de arqueologia em Oxford. Ainda está numa primeira fase pelo que análises mais aprofundadas poderão trazer novos dados e ainda terá de ser validado pelos pares, como é costume na comunidade científica.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.