sicnot

Perfil

Mundo

Gatos partiram à conquista do mundo com os vikings

Ericeira, Portugal

Francisco Seco / AP

Milhares de anos antes de conquistarem a Internet, os gatos percorreram o mundo por terra e e por mar, à boleia de antigos agricultores, marinheiros e até dos vikings. É a conclusão do primeiro estudo em grande escala ao genoma do gato.

O estudo apresenta os resultados da sequenciação do ADN de 209 gatos que viveram entre 15 mil anos e 3700 anos atrás - desde o advento da agricultura até ao século XVIII d.C..

Encontrados em mais de 300 sítios arqueológicos na Europa, Médio Oriente e África, estes felinos têm ajudado os investigadores a juntar as peças do puzzle da domesticação do gato, uma história sobre a qual se sabe muito pouco.

"Não sabemos a história dos gatos antigos. Não sabemos a sua origem, não sabemos como ocorreu a sua dispersão" pelo planeta, disse à revista Nature uma das autoras do estudo, Eva-Maria Geigl especialista em genética da evolução do Instituto Jacques Monod em França.

Uma sepultura de seres humanos com 9500 anos, no Chipre, continha também restos mortais de um gato, o que sugere que a ligação entre homens e felino data pelo menos do advento da agricultura. Os antigos egípcios terão domesticado o gato há 6 mil anos e, nas últimas dinastias, mumificaram cerca de um milhão. Foram ainda descobertos e analisados os esqueletos de gatos encontrados numa antiga povoação viking na Alemanha.

Gato mumificado do Antigo Egito

Gato mumificado do Antigo Egito

Natural History Museum, London

Os cientistas concluem que terão sido dois os movimentos de dispersão felina: no primeiro, os gatos espalharam-se do Médio Oriente até ao Mediterrâneo com os agricultores. No segundo, que começou no Egito, os gatos viajaram por África e pela Europa.

Os cientistas concluem que terão sido dois os movimentos de dispersão felina: no primeiro, os gatos espalharam-se do Médio Oriente até ao Mediterrâneo com os agricultores. Milhares de anos depois, a partir do Egito, os gatos viajaram por África e pela Europa - foi encontrada uma linhagem de ADN mitocondrial (herdado apenas por via materna) comum entre gatos mumificados do Egito e gatos na Bulgária, Turquia e África subsariana.

Num segundo movimento, os gatos viajaram à boleia dos marinheiros de terras longínquas, entre eles os vikings. O mesmo ADN materno foi encontrado nos restos mortais de gatos na povoação viking no norte da Alemanha, que data entre o século VIII e o século XI d.C.

O estudo foi apresentado numa conferência de arqueologia em Oxford. Ainda está numa primeira fase pelo que análises mais aprofundadas poderão trazer novos dados e ainda terá de ser validado pelos pares, como é costume na comunidade científica.

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59