sicnot

Perfil

Mundo

Manifestantes desafiam recolher obrigatório nas ruas de Charlotte, EUA

Centenas de manifestantes desafiaram hoje o recolher obrigatório imposto pela câmara municipal de Charlotte (Estados Unidos), que começava à meia-noite (05:00 em Lisboa) e continuaram os protestos por causa da morte de um afro-americano pela polícia.

Um correspondente da agência AFP no local verificou que centenas de manifestantes se mantinham no centro da cidade pela terceira noite consecutiva, perante forte presença familiar.

Após duas noites de distúrbios que fizeram um morto, vários feridos e meia centena de detidos, a presidente da câmara de Charlotte decretou, na quinta-feira à noite, recolher obrigatório a partir da meia-noite (05:00 de hoje em Lisboa), ao aperceber-se que novos protestos começavam a formar-se nas ruas.

Centenas de pessoas saíram pela terceira noite consecutiva para as ruas em protesto pela morte de Keith Scott, mas até agora não se registaram confrontos com as autoridades.

Os protestos começaram na terça-feira depois de a polícia matar a tiro Scott, de 43 anos, no parque de estacionamento de um complexo residencial.

A polícia acusou Scott de estar armado e de representar uma "ameaça de morte iminente" para os agentes, um relato que familiares e testemunhas rejeitam.

Lusa

  • Distúrbios após morte de afro-americano pela polícia na Carolina do Norte
    2:26

    Mundo

    A cidade norte-americana de Charlotte, na Carolina do Norte, foi palco de distúrbios durante a noite, depois da morte, na terça-feira, de Keith Lamont Scott, um afro-americano de 43 anos baleado horas antes pela polícia. Nos Estados Unidos, prossegue a polémica sobre a violência policial, em especial contra negros. Só desde sexta-feira foram mortos dois homens, um em Oklahoma e outro na Carolina do Norte.

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14
  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22