sicnot

Perfil

Mundo

Menino de três anos sobrevive sozinho durante 72 horas na floresta siberiana

Tuva Online

Um menino de três anos sobreviveu sozinho durante três dias numa floresta na Sibéria. Tserin Dopchut passou por temperaturas abaixo de zero na floresta de Taiga, onde existem ursos, lobos e rios muito perigosos. A criança estava desaparecida desde domingo e, agora, chama-lhe Mogli, como o menino de O Livro da Selva.

O menino vive em Khut, uma pequena cidade no sul da Sibéria. Aos cuidados da avó, Tserin Dopchut estava a brincar na rua quando começou a seguir um cão no domingo, acabando por desaparecer sem deixar rastro.

O desaparecimento foi logo reportado às autoridades e as buscas começaram. Mais de 100 pessoas, incluindo voluntários da cidade de Khut, procuraram pelo menino, assim como foi enviado um helicóptero para ajudar nas buscas.

Sholban Kara-ool Facebook

A criança não estava preparada o suficiente para enfrentar os perigos da floresta, ainda mais por ter apenas três anos. Contudo, o menino conseguiu desenvencilhar-se, ao alimentar-se com os chocolates que tinha e ao arranjar um local seguro para dormir debaixo de uma árvore.

Sholban Kara-ool Facebook

Tserin Dopchut foi encontrado na quarta-feira, apenas a três quilómetros da cidade onde vivia.

Há quem lhe chame Mogli pelo seu feito. O facto é que os quase 400 locais da Khut prepararam uma festa para celebrar a capacidade de sobrevivência do "pequeno Mogli".

O líder da República de Tuva Sholban Kara-ool recorreu ao Facebook para contar a história do menino e para partilhar algumas imagens.

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.