sicnot

Perfil

Mundo

Ministro da Defesa do Reino Unido espera que ataque a Mossul comece nas próximas semanas

O ministro da Defesa do Reino Unido, Michael Fallon, afirmou esta sexta-feira que espera que uma operação de cerco a Mossul, com vista à sua conquista, comece nas próximas semanas.

Mossul, a segunda cidade do Iraque, nas margens do rio Tigre, está sob controlo do grupo que se designa por Estado Islâmico.

A recuperação do seu controlo constitui agora o objetivo supremo das forças iraquianas, apoiadas pela coligação internacional liderada pelos EUA, na guerra contra aquele grupo.

"Não há dúvidas que a derrota espera o Daesh [outra forma de designar o grupo]. Estamos em vias de libertar a última grande cidade do Iraque, Mossul", afirmou Fallon, à comunicação social, ao regressar a Londres após três dias no Iraque.

"Mossul é uma cidade grande e complexa, mas vai cair, cair em breve. Espero que a operação para o seu cerco comece nas próximas semanas", afirmou o ministro, adiantando que as tropas iraquianas estavam a preparar-se para esta operação.

Estas tropas avançaram na quinta-feira, com a tomada da cidade de Charqat, situada a 80 quilómetros a sul de Mossul e nas proximidades das vias de abastecimento para o exército que este vai usar quando lançar a ofensiva contra este bastião do Daesh.

O governo iraquiano prometeu reconquistar Mossul até ao final do ano e dirigentes militares norte-americanos deram a entender que a ofensiva final sobre Mossul poderia começar em outubro.

Os dirigentes de Bagdad terão porem de resolver uma série de desafios -- políticos, militares e humanitários -- antes de uma eventual vitória em Mossul.

Mesmo que a ofensiva final seja lançada em outubro, vão ser necessárias semanas, ou meses inclusive, antes de a cidade ser conquistada, pelas estimativas de analistas.

Michael Fallon reconheceu, por seu lado, que a queda de Mossul não significaria o fim do Daesh no Iraque, estimando contudo que o país se poderia livrar do grupo "nos próximos meses".

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • Provavelmente o melhor golo da noite de Liga Europa
    1:24
  • Vitória de Guimarães mais longe dos 16 avos de final
    1:48
  • O perfil dos novos ministros
    3:22

    País

    Pedro Siza Vieira e Eduardo Cabrita são os dois novos ministros que tomam posse no próximo sábado. Ambos têm uma particularidade: são amigos de longa data do primeiro-ministro António Costa.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • Fogos na Califórnia provocaram 42 mortos e perdas acima de mil milhões de dólares

    Mundo

    O comissário dos seguros da Califórnia afirmou esta quinta-feira que as perdas provocadas pelos incêndios que dizimaram extensas áreas deste Estado norte-americano excedem os mil milhões de dólares (844 milhões de euros). Estes incêndios, que começaram no condado de Sonoma County, já provocaram a morte a 42 pessoas no mês de outubro.

  • Quem está ao lado de Trump? Melania ou uma sósia?

    Mundo

    A especulação surgiu no Twitter: estaria Trump acompanhado de uma sósia de Melania para ocultar a ausência da mulher num evento oficial? A teoria da conspiração ganhou depois força nas redes sociais. Julgue por si mesmo.

    SIC

  • Norte-americano entrega-se após perder aposta com a polícia no Facebook

    Mundo

    Um jovem de 21 anos procurado pela polícia norte-americana entregou-se, esta segunda-feira, depois de perder uma aposta com a polícia, no Facebook. Michael Zaydel prometeu entregar-se se uma publicação sobre o seu desaparecimento chegasse às mil partilhas, na rede social. O jovem norte-americano prometeu ainda levar uma dúzia de donuts, caso os agentes da cidade de Redford conseguissem ganhar a aposta.

    SIC