sicnot

Perfil

Mundo

Atentados fazem 12 mortos em Tikrit, Iraque

Um atentado suicida e um tiroteio fizeram hoje 12 mortos na cidade iraquiana de Tikrit, que foi recapturada ao grupo Estado Islâmico no ano passado, informou a polícia.

Tikrit foi tomada pelo grupo em junho de 2014, mas, desde que foi recuperada, a cidade tem sido poupada aos ataques que têm alastrado em outras partes do país.

Hoje, os militantes mataram quatro agentes de segurança num posto de controlo na zona ocidental da cidade, continuaram para norte e detonaram um veículo armadilhado com explosivos num outro posto de controlo, matando mais oito pessoas, disseram fontes da polícia.

Os ataques deixaram ainda um total de 23 pessoas feridas, acrescentaram.

Os ataques não foram ainda reivindicados, mas o Estado Islâmico faz frequentemente ataques suicidas contra civis e forças de segurança no Iraque.

Cidade natal do antigo ditador Saddam Hussein, Tikrit fica 60 quilómetros a norte de Bagdade e foi a segunda cidade a cair nas mãos do Estado Islâmico em 2014.

Foi também a primeira a ser recuperada pelas forças iraquianas, que se preparam agora para tentar recuperar Mosul, cidade a norte de Tikrit que é a última nas mãos do Estado Islâmico no país.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38