sicnot

Perfil

Mundo

Escritor jordano Nahed Hattar assassinado frente ao tribunal onde era julgado

Um escritor jordano controverso, Nahed Hattar, foi assassinado este domingo frente a um tribunal em Amã, onde estava a ser julgado por publicar uma caricatura considerada ofensiva para o Islão, noticia a agência oficial Petra.

A agência, citada pela AFP, indica que Hattar, de 56 anos, foi atingido com três balas junto ao tribunal de Abdali, no centro da capital da Jordânia, e "o assassino foi detido".

O escritor, cristão de 56 anos, tinha sido detido a 13 de agosto após publicar na sua conta da rede social Facebook uma caricatura que troçava dos islamitas do grupo extremista sunita Estado Islâmico.

A acusação era de "incitação às divisões confessionais" e de "insulto" contra o Islão.

O escritor foi libertado no início de setembro sob caução.

A Jordânia é um membro destacado da coligação liderada pelos EUA de combate ao Estado Islâmico no Iraque e na Síria e a 21 de junho foi palco de um atentado suicida que matou sete guardas fronteiriços.

O país já levou a cabo ataques contra os islamitas e alberga tropas da coligação no seu território.

Lusa

  • O primeiro eclipse solar do ano
    0:57
  • O Nokia 3310 está de volta
    1:16

    Economia

    A Nokia chegou a ser uma das maiores empresas do mundo devido ao fabrico de telemóveis. Caiu, mas acaba de fazer renascer um dos sucessos de vendas do início do milénio. O anúncio foi feito este domingo, em Barcelona.