sicnot

Perfil

Mundo

População de elefantes em África está nos mínimos dos últimos 25 anos

© STR New / Reuters

A população de elefantes em África está no nível mais baixo desde há 25 anos, sobretudo devido à caça furtiva, revela um relatório da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), hoje publicado.

Segundo o estudo, baseado em 275 medições em todo o continente, África tem hoje cerca de 415.000 elefantes, uma queda de 111.000 desde a última década.

Esta é a primeira vez em 25 anos que o Relatório sobre o Estado do Elefante Africano regista um declínio no número de espécimes e a UICN atribui a queda à caça furtiva.

"O forte aumento da caça furtiva que começou há cerca de uma década - o pior que a África viveu desde os anos 1970/80, é a principal causa do declínio" da população de elefantes, explica a UICN em comunicado.

Outra ameaça para a espécie é o desaparecimento progressivo das zonas naturalmente habitadas pelos elefantes.

A diretora-geral do UICN, Inger Andersen, disse que os números mostram "a situação verdadeiramente alarmante do majestoso elefante".

"É chocante, mas não surpreendente, que a caça furtiva tenha tido um impacto tão dramático neste espécie icónica", disse.

Os caçadores furtivos caçam elefantes para venderem a preços elevados os seus dentes de marfim, sobretudo nos mercados asiáticos.

O relatório foi divulgado perante os delegados da CITES, a convenção internacional sobre o comércio de espécies selvagens ameaçadas de extinção, que começou no sábado em Joanesburgo e durante a qual deverão ser discutidas novas medidas de proteção.

Lusa

  • Alternativas para vender a sua casa
    8:58
  • "Quem me dera que a bancada do Estoril fosse com o c......"

    Desporto

    Depois do jogo entre o Estoril-Praia e FC Porto, a polémica prolonga-se com um cântico da claque do Sporting sobre a bancada do estádio António Coimbra da Mota, que obrigou à interrupção do jogo da passada segunda-feira. Tudo aconteceu durante um jogo do campeonato de hóquei em patins entre leões e dragões, esta quarta-feira.

  • A maior lua de Saturno tem nível do mar tal como a Terra

    Mundo

    Titã, a maior lua de Saturno, tem uma altura média da superfície do mar, tal como a Terra, revela um estudo divulgado esta quarta-feira, que se baseia em observações feitas pela sonda norte-americana Cassini, cuja missão terminou em setembro.