sicnot

Perfil

Mundo

População de elefantes em África está nos mínimos dos últimos 25 anos

© STR New / Reuters

A população de elefantes em África está no nível mais baixo desde há 25 anos, sobretudo devido à caça furtiva, revela um relatório da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), hoje publicado.

Segundo o estudo, baseado em 275 medições em todo o continente, África tem hoje cerca de 415.000 elefantes, uma queda de 111.000 desde a última década.

Esta é a primeira vez em 25 anos que o Relatório sobre o Estado do Elefante Africano regista um declínio no número de espécimes e a UICN atribui a queda à caça furtiva.

"O forte aumento da caça furtiva que começou há cerca de uma década - o pior que a África viveu desde os anos 1970/80, é a principal causa do declínio" da população de elefantes, explica a UICN em comunicado.

Outra ameaça para a espécie é o desaparecimento progressivo das zonas naturalmente habitadas pelos elefantes.

A diretora-geral do UICN, Inger Andersen, disse que os números mostram "a situação verdadeiramente alarmante do majestoso elefante".

"É chocante, mas não surpreendente, que a caça furtiva tenha tido um impacto tão dramático neste espécie icónica", disse.

Os caçadores furtivos caçam elefantes para venderem a preços elevados os seus dentes de marfim, sobretudo nos mercados asiáticos.

O relatório foi divulgado perante os delegados da CITES, a convenção internacional sobre o comércio de espécies selvagens ameaçadas de extinção, que começou no sábado em Joanesburgo e durante a qual deverão ser discutidas novas medidas de proteção.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN interrompeu perto das 13:00 a leitura do acórdão iniciada pelas 10:30, marcando o reinício da sessão para as 14:15. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas.

  • Papa pede a Trump para ser pacificador
    1:12
  • Supremo confirma condenação de Messi por fraude fiscal

    Desporto

    O Supremo Tribunal de Justiça espanhol confirma a condenação de Lionel Messi por fraude fiscal. A notícia foi avançada pelo El País. O jogador do Barcelona foi condenado a 21 meses de prisão por três crimes fiscais que lesaram o Estado em 4,1 milhões de euros.

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.