sicnot

Perfil

Mundo

Autor de tiroteio em centro comercial nos EUA acusado de cinco homícidios

O turco Arcan Cetin, autor do tiroteio num centro comercial no Estado de Washington, Estados Unidos, foi segunda-feira formalmente acusado de cinco homicídios premeditados em primeiro grau, depois de ter confessado os crimes.

O jovem, de 20 anos, nascido na Turquia e com residência permanente nos Estados Unidos, foi presente a juiz de um tribunal do condado de Skagit, onde disse entender as acusações contra si, podendo ser condenado a prisão perpétua, segundo o jornal local "The Seattle Times".

O juiz determinou que o jovem permaneça em prisão preventiva e fixou uma fiança de dois milhões de dólares.

Na sua declaração aos detetivas, hoje divulgada na imprensa, o jovem confessou ser o autor dos disparos no centro comercial, provocando a morte a cinco pessoas, mas nunca avançou os motivos para o ataque.

O tiroteio ocorreu sexta-feira, quando o jovem armado com uma espingarda entrou dentro do centro comercial e disparou contra cinco pessoas.

A mãe e o padrasto do jovem, que estiveram na segunda-feira no tribunal, afirmaram aos jornalistas estar "totalmente devastados" e que Arcan Cetin tem "problemas mentais".

Lusa

  • Número de mortos nos incêndios sobe para 44

    País

    Os incêndios florestais que deflagraram no domingo em várias zonas do país provocaram 44 mortos, disse esta sexta-feira a adjunta do comando nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC

  • Aberta nova frente de guerra no Iraque
    1:20

    Mundo

    Uma nova frente de guerra no Iraque está aberta. O exército de Bagdade combate as forças curdas e luta pelo controlo da província petrolífera de Kirkuk. Na origem da ofensiva está o referendo não reconhecido à independência do Curdistão.